domingo, 26 de janeiro de 2020

Caixão com defunto é deixado no local errado as margens da CE- 176


Um fato inusitado foi registrado na madrugada deste domingo, 26, as margens da CE- 176, sentido Tauá/Arneiroz, na fazenda Urussuí. Quando os moradores de uma residência chegaram em casa, por volta das 02h da madrugada, se depararam com um caixão com um defunto dentro. A equipe Romu da Guarda Civil Municipal foi acionada e foi até o local, acionando também a policia civil. Quando as forças de segurança chegaram ao local, já se encontrava o senhor Adilson dos Reis Carvalho, natural de Varginha, MG. Ele apresentou uma declaração de óbito em nome de Mauro Valdevino da Silva, que teve como causa da morte hipertensão arterial/alcoolismo. Segundo a versão de Adilson, estava fazendo o traslado do corpo e o destino era a localidade de Cachoeira de Fora, Arneiroz, mas ao passar na fazenda Urussuí, viu as luzes acesas, achou que era o local e deixou o caixão no lugar errado.

Foi constatado que o veículo que fazia o traslado é irregular. Foram acionados então peritos da Perícia Forense para verificar o corpo, e também tentado o contato com familiares da vítima na localidade de Cachoeira de Fora, para confirmar a veracidade do fato, assim como estão tentando contato com a funerária que seria a responsável pelo traslado. Uma funerária de Catarina foi acionada para completar o traslado do corpo. Uma irmã do falecido compareceu ao local e informou que estavam esperando o corpo chegar desde a sexta-feira.

Após chegar a Vila de Cachoeira de Fora o corpo foi levado direto para o cemitério onde aconteceu o sepultamento, pois não havia mais condição de realizar o velório por conta do mal cheiro. Segundo a informação de familiares, o patrão do morto teria pago 08 mil reais e a familia mandou mais 04 mil para completar o valor do traslado do corpo, ou seja, 12 mil reais.



Repórter Edy Fernandes

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Botões de Compartilhamento