quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

Servidores do Estado terão reajuste salarial de 3%


O funcionalismo público estadual do Ceará terá reajuste salarial de 3%, com aumento retroativo a 1º de janeiro. Foi o que anunciou o governador do Ceará, Camilo Santana, na tarde desta terça-feira (20), durante transmissão no Facebook. A mensagem do reajuste deverá ser encaminhada ainda nesta tarde para a Assembleia Legislativa.

Com o reajuste anunciado, o servidor terá ganho real de 0,05%, uma vez que a inflação oficial de 2017, medida pelo Instituto Brasileiro de Geografias e Estatística (IBGE) ficou em 2,95%, ainda abaixo da meta estipulada pelo Banco Central para o período, que era de 3%.

"Depois de muita conversa com a equipe econômica do Governo do Ceará, anuncio que estaremos repondo a inflação do ano passado, que foi de 2,95%, além de outros benefícios. A mensagem será encaminhada ainda esta semana para a Assembleia Legislativa e, em breve, teremos novidades para todos os servidores", disse Camilo Santana.

Fonte:G1 Ceará

Quixadá, Canindé e Itapipoca recebem aprovação do MEC para abertura de cursos de medicina


Nesta terça-feira, 20, o Secretário de Regulação e Supervisão da Educação Superior, Henrique Sartori de Almeida Prado, assinou o resultado da avaliação dos técnicos do Ministério da Educação nos municípios que aderiram ao edital Nº 2, de 07 de dezembro de 2017, visando a abertura de cursos de medicina no Ceará.

Participaram da avaliação os municípios de Quixadá, Canindé, Itapipoca e Iguatu. Apenas os três primeiros receberam parecer técnico satisfatório. Iguatu poderá recorrer da avaliação.

Os técnicos do MEC avaliaram Quixadá entre os dias 17 e 19 de janeiro deste ano. Como havia sido antecipado pelo Diário de Quixadá, o parecer foi favorável, com os avaliadores aprovando a estrutura de saúde municipal e os serviços ofertados por ela.

Uma parceria construída pelo prefeito Ilário Marques e pela Secretária de Saúde, Juliana Câmara, com as demais prefeituras da região e com o Governo do Estado, garantiu que Quixadá apresentasse o número de leitos exigidos no edital.

O Curso de Graduação em Medicina aprovado para a Terra dos Monólitos deverá ser oferecido por Instituição de Educação Superior Privada.

Fonte:http://www.diariodequixada.com.br