quinta-feira, 25 de abril de 2024

Morre no IJF mulher que sofreu queimaduras na fabricação de sabão em Novo Oriente

 

Maria Vicência de Araújo Macedo faleceu nesta quarta-feira (24), no Instituto Dr. José Frota, em Fortaleza. Ela foi vítima de queimaduras durante produção de sabão em sua residência na comunidade de Henriques, na zona rural de Novo Oriente, no dia 11 de março, tendo que ser encaminhada via helicóptero do Ciopaer à Fortaleza. Apesar de todo o tratamento, ela não resistiu. 

Outra colega de trabalho também foi socorrida, porém, não precisou ser transferida e seu quadro era mais leve.

O acidente teria ocorrido durante manipulação de álcool que teria sido derramado no corpo, e estava próximo a um fogão a lenha.

Fonte: TV Zap News

quarta-feira, 24 de abril de 2024

Garotinho morre vítima de afogamento na zona rural de Mombaça

 

Tragédia em Mombaça, Ceará. Uma Criança morreu vítima de afogamento na localidade do Sítio Jacu, na tarde desta quarta-feira, 24 de abril. O município de Mombaça recebeu com muita tristeza a notícia da morte inesperada desta criança, que se trata de Antônio Gabriel Oliveira Mota, de apenas 5 anos, autista.

Segundo relatos de moradores da região, a criança saiu de casa sem que os pais percebessem e já foi encontrado sem vida em um açude. 

Com informações do Diário de Mombaça 

Detran encerra greve no Ceará após 21 dias

 

Os servidores do Departamento Estadual de Trânsito do Ceará (Detran/CE) decidiram, nesta quarta-feira (24), acatar a proposta do Governo do Estado e encerrar a greve, que já se estendia por 21 dias.

Conforme o Sindicato dos Trabalhadores na Área de Trânsito do Ceará (Sindetran/CE), os serviços serão normalizados a partir desta quinta-feira (25).

As reivindicações da categoria incluíam reestruturação salarial e melhorias nas condições de trabalho, e foram postas em reunião com o Governo do Estado nessa terça (23). Na ocasião, a proposta colocada pela gestão estadual foi aceita pelos servidores.

A reportagem questionou o Detran e o Sindetran sobre detalhes das proposições. Após a publicação da matéria, o sindicato informou, em nota, que a proposta apresentada pelo governo contemplou algumas demandas da categoria. “Um destaque importante foi dado à remuneração inicial, que anteriormente estava abaixo do salário mínimo, e a criação de uma gratificação”, afirmou.

Outro ponto destacado pelo Sindetran foi o compromisso de resolver as distorções salariais ao longo dos próximos três anos, com duas parcelas de 30% e a última de 40%. “O governo assegurou a revogação das questões judiciais de multa contra o sindicato e dirigentes sindicais, além de garantir anistia aos participantes do movimento paredista, sem perseguição”, acrescentou o sindicato.

Em comunicado oficial, o Detran confirma “o pleno retorno, a partir desta quinta-feira (25), dos atendimentos presenciais, mediante agendamento, referentes a todos os serviços de habilitação, veículos, fiscalização e educação de trânsito”.

Serviços cujos prazos de execução expiraram durante a greve — como transferência de veículos, por exemplo — terão os prazos prorrogados por mais 30 dias, segundo o Detran.

O órgão informa que os usuários podem tirar dúvidas ou obter demais esclarecimentos pelos canais oficiais de atendimento: telefone (85) 3195-2300 ou e-mail ouvidoria@detran.ce.gov.br.

Greve 'ilegal'

O Estado e o Detran ajuizaram ação contra o movimento grevista, alegando que não havia sido informado um plano de manutenção e funcionamento das atividades.

Segundo o processo, o Sindetran também não havia apresentado documentação que comprovasse a regularidade da convocação da assembleia que decidiu pela greve e atestasse que houve quantidade suficiente de servidores presentes para votar.

No dia 2 de abril, o desembargador Washington Luís Bezerra de Araújo determinou que a greve era ilegal, fixando multa diária de R$ 50 mil caso as atividades não retornassem.

Dois dias depois, no dia 4 deste mês, servidores do Detran/CE fizeram uma manifestação em frente ao órgão, no bairro Maraponga, e chegaram a bloquear a faixa central da Av. Godofredo Maciel com faixas e cartazes pedindo por melhorias salariais e de condições de trabalho.

O Sindetran-CE informou, durante o ato, que o atual salário da categoria é o menor entre os departamentos estaduais de trânsito do Nordeste e os Departamentos Municipais de Trânsito (Demutran) no Estado.

No dia seguinte, 5 de abril, a ilegalidade do movimento foi reiterada pelo Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), que subiu o valor da multa diária por descumprimento da determinação de suspensão da greve para R$ 100 mil — além de multa fixa de R$ 15 mil direcionada aos diretores da entidade.

Fonte: Diário do Nordeste