sábado, 19 de setembro de 2020

Governador antecipa as alterações no novo Decreto em relação as medidas no combate ao Coronavirus

O Comitê Cientifico que acompanha a pandemia da Covid-19 no Estado liberou municípios da macrorregião de Fortaleza a avançarem mais uma etapa na retomada das aulas presencias a partir do dia primeiro de outubro, informou o governador Camilo Santana, neste sábado (19). Com o novo decreto, ficam autorizadas o retorno das aulas, com 35% dos estudantes, da Educação de Jovens e Adultos (EJA); do 9º ano do Ensino Fundamental; a 3ª série do Ensino Médio, inclusive profissionalizante; e o 1º e 2º ano do Ensino Fundamental. A educação infantil passa a poder receber até 50% de sua capacidade.

As escolas terão que cumprir algumas medidas para que o retorno seja permitido, como por exemplo realizar testes em profissionais da Educação. Camilo deixou claro que a reabertura ficará a cargo das prefeituras e escolas particulares. “Há todo um protocolo que nós vamos ter que cumprir e só poderá iniciar as atividades a partir do dia primeiro com esse protocolo cumprido. Caberá aos gestores municipais e donos dos estabelecimentos privados tomarem a decisão de garantir ou não o retorno dessas atividades presenciais”, destacou.

Os municípios das demais macrorregiões do Ceará vão entrar na etapa de transição, na qual ficam liberadas atividades extracurriculares, aulas práticas e estágio para concludentes e não concludentes de cursos do ensino superior e educação infantil do setor privado com 35% de sua capacidade.

Sobre novos avanços na retomada presencial das aulas, o governador disse que o grupo de avaliação continuará estudando a melhor época para a liberação. “As outras séries e o ensino superior ficarão sendo avaliadas para que o comitê possa tomar a decisão em relação ao retorno. Estamos fazendo tudo isso com muita responsabilidade, critério e acompanhamento para não correr nenhum risco de retrocesso. Tudo isso só está sendo possível porque os números e indicadores têm mostrado que é viável”, esclareceu.

Campanhas eleitorais

As eleições municipais estão próximas e uma das preocupações do Comitê Científico é que ocorram situações que levem risco à disseminação do coronavírus. Camilo Santana afirmou que nos próximos dias isso será debatido. “Há uma preocupação do comitê com o início das atividades das campanhas eleitorais, para garantir que não haja aglomerações e que se possa respeitar os decretos e protocolos sanitários. Vamos ter na próxima semana reuniões com o Tribunal Regional Eleitoral para discutir isso”, avisou.

O chefe do Executivo estadual aproveitou para, mais uma vez, ressaltar que o risco de contágio ainda existe e que as pessoas precisam ficar atentas às normas. “Lembrando sempre que precisamos evitar aglomerações e a obrigatoriedade do uso da máscara. A pandemia não acabou”, reforçou Camilo.

Fonte: Governo do Ceará


sexta-feira, 18 de setembro de 2020

Grave acidente em Crateús deixa um morto e outro gravemente ferido

 


Uma colisão entre duas motocicletas deixou uma vítima fatal e outra gravemente ferida no final da tarde desta sexta(18) no município de Crateús. O fato aconteceu na localidade de Sítio Escuro

A vítima fatal do acidente foi Francisco Ambrósio da Costa 59 anos, residente na localidade de Sítio Escuro. O mesmo era garupeiro da motocicleta Titan de cor verde, conduzida por William Goiano da Silva, 20 anos, também residente em Sitio Escuro. A motocicleta colidiu com uma Bros, cor branca que era conduzida por Francisco William Soares de Souza, 19 anos, residente no açude Hércules, que levava na garupa uma pessoa conhecida como Aparício residente na região de Monte Sinai.

As quatro vítimas foram socorridas para o Hospital São Lucas sendo que Francisco Ambrósio já deu entrada sem vida e William Goiano foi entubado e deverá ser transferido para Sobral. Os ocupantes da outra motocicleta aparentemente não sofreram nada de grave.

Repórter Tony Sales

Regiões de Tauá, Aracati e Iguatu permanecem com aumento de casos de Covid-19, diz boletim da Sesa

 


Segundo boletim epidemiológico da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), das 22 Áreas Descentralizadas de Saúde (ADS) do Estado, apenas três apresentaram incrementos de casos de Covid-19 no período de 9 de agosto a 5 de setembro. As ADS de Tauá, Aracati e Iguatu tiveram aumento de 56,1%, 49,3% e 6,2%, respectivamente, no número de casos da doença no período citado. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (18).

Apesar da alta nestes municípios, o interior cearense, considerando as macrorregiões, segue a tendência da Região Metropolitana de Fortaleza de queda no número de diagnósticos positivos de Covid-19 e de óbitos pela doença, de acordo com dados do IntegraSUS.

As mesmas regiões já apareciam entre as ADS com registro em alta de casos da Covid-19 citadas no boletim da Sesa divulgado no último dia 10 de setembro, que levou em conta dados coletados entre os dias 2 e 29 de agosto. O aumento registrado no último boletim foi o seguinte:
Tauá - passando de 230 para 359 casos (+56,1%)
Aracati - passando de 146 para 218 casos (+49,3%)
Iguatu - passando de 1.234 casos para 1.310 (+6,2%)
A ADS corresponde ao município polo e regiões vizinhas, é uma divisão criada pelo Governo do Estado do Ceará para descentralizar o foco da capital.

Em relação ao registro de mortes, é a ADS de Crateús que chama atenção, com um aumento de 114,3%. A região passou de 7 para 15 mortes no período das Semanas Epidemiológicas (SE) 33 e 34, e 35 e 36, correspondendo ao intervalo de 9 de agosto a 5 de setembro.

Também tiveram incremento nas mortes as seguintes ADS:
Tauá - passando de 2 a 3 mortes (50,0%)
Cascavel – passando de 7 a 9 mortes (28,6%)
Icó - passando de 12 a 14 mortes (16,7%)
Iguatu – passando de 15 a 17 mortes (13,3%)

O mês de setembro teve o menor índice de mortes por dia no Ceará (15,3), se comparado aos meses de maio (124,3), junho (66,7), julho (39,4) e agosto (21,4).

De acordo com o boletim, a Capital registrou queda de casos e óbitos entres as SEs 33 e 36 (-21,2% e - 37,1%). No Interior, apesar de diferentes cenários entre as regiões, também houve redução de casos e óbitos suspeitos e confirmados para Covid-19 (-23,8%; -28,7%).

“Verifica-se uma redução na média de óbitos acentuada a partir da última semana de maio, com uma redução de 63,7% entre 22/05 e 30/06/2020. No mês de julho (de 1º a 31/07) observa-se uma redução de 41,8% na média móvel de 7 dias e em agosto, entre os dias 1º e 31, essa redução foi de 47,6%”, mostra o boletim da Sesa.

Em setembro, a secretaria afirma que, “apesar de existir redução diária em relação a 14 dias atrás, observa-se uma estabilização na média de óbitos dos 7 dias”.

A tendência de redução apontada no boletim da Sesa vai de encontro aos dados divulgados pelo Consórcio dos Veículos de Imprensa do Brasil, que apresenta um aumento nos registros do Ceará. A discrepância levou o Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) a solicitar uma explicação da Sesa, que tem até a próxima segunda-feira (21) para comprovar seus números.

Incidência no Estado
Região de Saúde Fortaleza: o município com maior incidência acumulada, até 12 de setembro, foi Acarape (10.650,0 casos por 100 mil habitantes), seguido de Redenção e São Gonçalo do Amarante com taxas de 5.113,5 e 4.802,5 respectivamente.
Região Norte do Ceará: Frecheirinha teve a maior incidência acumulada (10.771,9 casos por 100 mil habitantes), seguida por Groaíras e Chaval, com taxas de 6.482,5 e 6.101,0 respectivamente.
Cariri: o município com maior incidência foi Quixelô (5.972,2 casos por 100 mil habitantes). Logo depois vem Farias Brito, com 5.497,3 casos por 100 mil habitantes, e Juazeiro do Norte com taxa de 5.447,4 casos por 100 mil habitantes.
Região do Litoral Leste/Jaguaribe: o município que registrou maior incidência acumulada foi Jaguaretama (4.187,4 casos por 100 mil habitantes) seguido de Jaguaribe e Russas com taxas de 3.812,4 e 3.708,2 respectivamente.
Sertão Central: Itatira teve a maior incidência acumulada, com 4.123,0 casos por 100 mil habitantes. Além de Quixadá e Ibicuitinga, com taxas de 4.112,9 e 3.720,1 cada uma.

Fonte: Diário do Nordeste

Botões de Compartilhamento