quinta-feira, 7 de abril de 2022

Homens chefes de família monoparentais podem consultar o recebimento da nova parcela retroativa do Auxílio Emergencial

 

Homens chefes de família monoparentais podem consultar o recebimento da nova parcela retroativa do Auxílio Emergencial pelo site da Dataprev.

A autorização destes novos pagamentos saiu por meio da Medida Provisória MP 10.841, nesta terça-feira (5), onde uma nova rodada de depósitos foi aprovada para os pais solteiros chefes de família que receberam a cota simples do benefício em 2020.

Vale lembrar que o primeiro depósito desta parcela extra foi feito ainda no dia 13 de janeiro deste ano para 823,4 mil homens chefes de família monoparentais.

Este valor retroativo corresponde às 5 parcelas pagas entre abril e agosto de 2020, quando os homens receberam o Auxílio Emergencial de R$ 600, enquanto as mães chefes de família receberam a cota dupla de R$ 1.200.
 
Como consultar?

Para consultar se terá direito aos valores, você deve:
Acessar o aplicativo ou site do auxílio emergencial;
Informar CPF, nome completo e nome da mãe;
Se não souber o nome da mãe, marque a opção "Mãe desconhecida";
A data de nascimento também deve ser informada;
Para consultar, basta clicar em "Enviar".

Quem tem direito?

Só receberá o valor retroativo os pais solteiros que não tenham recebido o auxílio emergencial em 2020 e 2021.

Em julho de 2020, o presidente Jair Bolsonaro havia vetado um projeto de lei de autoria de deputados da oposição que estendia ao pai solteiro o recebimento em dobro do auxílio emergencial criado durante a pandemia de Covid-19.

Com isso, somente mulheres solteiras chefes de família receberam as parcelas de R$ 1.200. Os homens na mesma situação não foram contemplados. Com a aprovação da medida pelo Congresso Nacional, agora, os homens devem receber o retroativo.

Quais os valores?

Os valores devem ser pagos em uma única cota, de forma retroativa. Mas, segundo o Ministério da Cidadania, ainda não há uma data prevista para o pagamento.

No entanto, a pasta afirmou que deve pagar o dobro do valor do auxílio emergencial (ou seja, R$ 1.200) para famílias monoparentais, independentemente do sexo do chefe da casa.

As mães solteiras que conseguiram o benefício receberam até cinco parcelas de R$ 1.200, cerca de R$ 6 mil. Depois, tiveram direito a mais quatro parcelas de R$ 600, chegando a R$ 2.400.

Fonte: Diário do Nordeste 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Botões de Compartilhamento