sexta-feira, 3 de dezembro de 2021

Apenas uma das 35 rodovias do estado do Ceará está em ótimo estado

 

Apenas 50,8% das rodovias federais e estaduais do Ceará estão em situação regular de conservação e infraestrutura. A informação faz parte do estudo feito pela Confederação Nacional do Transporte (CNT) divulgado na manhã desta quinta-feira, 2 de dezembro, e revela ainda que das 35 rodovias existentes no Estado, apenas uma está em ótimo estado.

A rodovia estadual CE-040 é a única que obteve classificação "ótima" no parâmetro geral da pesquisa ao considerar aspectos como pavimento, sinalização e geometria das vias. A CE-155 e o trecho da CE-366, que se transforma na BR-403 foram classificadas estão péssimas condições conforme o levantamento.

A pesquisa destaca ainda que 60,5% das rodovias no Ceará apresentam pavimentação desgastada. Trechos com trincas na malha e remendos somam 24,5% do total de estradas no Estado. Apesar disso, com relação a sinalização das vias, o desempenho é positivo. Conforme a CNT, de toda sinalização instalada nas vias do Estado, 81,6% estão em perfeitas condições e completamente visíveis. Ainda assim, em 2% das rodovias não há sinalização que deveria existir.

Diante dos resultados, a Confederação Nacional do Transporte destaca serem necessários, ainda em 2022, um investimento bilionário estimado em R$ 2.298.997.176,13 em ações de recuperação de vias. Desse total, cerca de R$ 1,46 milhão em ações emergenciais de substituição total ou parcial de camadas estruturas de trechos de rodovia.

Além disso, cerca de R$ 832 milhões de reais precisariam ser investidos em ações de manutenção para garantir o bom funcionamento dos trechos de rodovia em estados de melhor conservação e evitar a deterioração destes. O total a ser investido na recuperação de rodovias estaduais é de R$ 652.144.852.

As condições das vias no Ceará geram em média um prejuízo anual de R$ 174 milhões de reais para cadeia econômica, desde aos motoristas até consumidores que são impactos pelos aumento de preços na cadeia de fretes. Além disso, são registrados um desperdício de 39 bilhões de litros de óleo diesel nas rodovias federais e estaduais no Ceará.

Com relação ao impacto ambiental, as vias em condições inadequadas aumentam ainda a emissão de gases poluentes. Em média, tal situação representa um aumento de 36% no custo operacional da cadeia produtiva no Estado.

Fonte: O Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Botões de Compartilhamento