quinta-feira, 30 de setembro de 2021

Quatro pessoas assassinadas em Chorozinho, uma delas foi estudante da Escola Agrícola de Independência

 

Francislene e Alexandrino

A cidade de Chorozinho, na Região Metropolitana de Fortaleza, registrou, pelo menos, quatro homicídios em menos de 10 horas nesta quarta-feira (29). Os crimes vitimaram um adolescente de 17 anos, um homem gay de 28 anos e duas mulheres lésbicas, uma delas tinha 35 anos. Os crimes serão investigados pela Delegacia Municipal de Chorozinho, inclusive para saber se há relação entre eles e se ocorreu uma chacina.

O primeiro assassinato vitimou um adolescente de 17 anos e aconteceu em frente à Unidade Básica de Saúde (UBS) Sede III, na rodovia CE-354. De acordo com a Polícia Militar, o jovem havia ido ao posto de saúde com o pai quando foi executado por criminosos.

O pai foi baleado e encaminhado a uma unidade hospitalar. De acordo com a Perícia Forense, os disparos foram na cabeça da vítima, o que caracteriza execução, e a arma utilizada teria sido uma pistola .40.

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informou que o jovem tinha um ato infracional análogo ao crime de trânsito.

Duplo homicídio

Cerca de 40 minutos depois e 3 km distante do primeiro crime, um casal de amigos foi assassinado em uma residência no Bairro Conjunto Irmã Alzira. O homem foi identificado como Alexandrino Ribeiro de Freitas, de 28 anos, e a mulher reconhecida apenas como "Francislene". A SSPDS informou que eles moravam juntos.

Alexandrino era homossexual e conhecido na cidade como exímio jogador de vôlei. Francislene era lésbica e havia ido ao local onde foi morta para comprar castanhas, segundo a Polícia Militar. Conforme a Secretaria da Segurança, eles foram mortos dentro da própria casa.

Os policiais também atenderam ao homicídio de uma mulher identificada como Renata Soraia dos Santos Silva, de 35 anos. Ela era lésbica e foi assassinada no Bairro Leirões. Conforme a Polícia Militar, ela estava trafegando em uma moto quando foi executada. A mulher possui antecedentes criminais e utilizava tornozeleira eletrônica.

Todos os casos serão investigados pela Delegacia Municipal de Chorozinho.

Fonte: g1

Alexandrino foi aluno da Escola Família Agrícola Dom Fragoso no Município de Independência. A Escola divulgou uma nota de pesar: 



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Botões de Compartilhamento