sexta-feira, 6 de agosto de 2021

Governo do Ceará mantém decreto sem alterações, mas reforça cumprimento de medidas sanitárias

 

Em transmissão ao vivo pelas redes sociais, o governador Camilo Santana anunciou, no início da tarde desta sexta-feira (6), que vai manter as medidas do atual decreto por mais 15 dias. Em deliberação do Comitê de enfrentamento à Covid-19, a decisão foi tomada em razão dos casos da variante delta confirmados no Ceará. Ao lado do governador estava o secretário da Saúde do Ceará, Carlos Roberto Martins Rodrigues Sobrinho (Dr. Cabeto).

“O Comitê decidiu, por prudência, diante do surgimento dessa variante delta que está preocupando o mundo inteiro, não fazer alterações ou avanços em relação ao atual decreto. Até porque essa variante foi identificada há menos de duas semanas, então, nós precisamos saber como vai ser o comportamento nas próximas semanas da presença da variante delta no Estado do Ceará”, justificou Camilo Santana.

Sem avanço em relação à flexibilização de medidas, o decreto traz recomendações importantes: “As pessoas identificadas no Aeroporto Internacional de Fortaleza com essa variante ou com Covid-19, fiquem em isolamento social e quarentena. As pessoas que também estiveram nos voos [com casos confirmados] possam entrar em contato com a Secretaria da Saúde para receber as orientações e fazer os testes. A nossa preocupação agora é monitorar e reforçar a testagem nos aeroportos e rodoviárias, para compreender as manifestações em relação a essa variante no Estado do Ceará”.

Dr. Cabeto reforçou a orientação para que os viajantes que desembarcam no Ceará cumpram autoquarentena. Até o momento, o Centro de Testagem para Viajantes da Sesa, localizado no Aeroporto Internacional de Fortaleza, identificou 15 casos da variante delta em passageiros procedentes do Rio de Janeiro, México, Recife e São Paulo.

O titular da Sesa apresentou os principais números da pandemia no Ceará: “A gente tem, sim, dados epidemiológicos e assistenciais bem melhores. No entanto, a documentação dessa variante faz reforçar medidas e protocolos que já existem para funcionamento das unidades [de saúde], e medidas de proteção individual como o uso de máscaras. Embora a gente saiba que é desconfortável e incômodo, é muito importante que a gente se proteja e proteja a cada um dos familiares”.

O governador informou que vai ingressar com ação judicial para exigir que os viajantes com destino ao Ceará apresentem no momento embarque o resultado de exame negativo para Covid-19 ou comprovem que concluíram o esquema vacinal.

Reforço na fiscalização

Segundo o chefe do Executivo, a fiscalização também será intensificada para garantir o cumprimento das medidas em vigor. “Estamos identificando vários descumprimentos em relação ao decreto. O secretário da Segurança Pública, Sandro Caron, juntamente com as equipes da Prefeitura de Fortaleza e o secretário da Segurança Cidadã de Fortaleza se reúnem hoje, exatamente, para intensificar a fiscalização em alguns segmentos que estão descumprindo o decreto. A grande preocupação nossa é que nós queremos proteger todos os cearenses, para evitar o recrudescimento da doença aqui no Ceará”, garantiu.

Fonte: Governo do Estado

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Botões de Compartilhamento