terça-feira, 31 de agosto de 2021

Governador anuncia a volta do programa CNH Popular


O governador Camilo Santana confirmou, nesta terça-feira (31), que o Programa de Carteira de Motorista Popular, conhecido como CNH Popular, será retomado com a oferta de 20 mil carteiras para a população cearense. Anúncio foi feito durante conversa semanal com a população pelas redes sociais.

“Nos próximos dias, vamos lançar o novo programa de carteira (de motorista) popular. Desta vez, eu vou dobrar: 20 mil carteiras populares serão autorizadas em breve aqui no Ceará”, garantiu Camilo Santana.

Criado em 2009, o programa possibilita o acesso das pessoas de baixo poder aquisitivo, gratuitamente, à obtenção da primeira Carteira Nacional de Habilitação (CNH) nas categorias A (moto) ou B (automóvel). Quem se habilita na categoria A recebe um capacete, garantido através da Lei nº 15.931 de dezembro de 2015, e que atende às exigências legais vigentes. Até o momento, 139 mil pessoas foram habilitadas por meio da iniciativa.

Combate às Fake News

Durante a live, o governador fez críticas ao mecanismo de produção de notícias falsas que desrespeita agentes públicos e desinforma a população. “As pessoas precisam fazer oposição com seriedade, respeito e verdade. Todo dia essas mesmas pessoas estão provocando fake news nas redes sociais. Aqui eu quero mandar um recado a eles, que são os mesmos de sempre. Isso não afeta a mim, vocês prejudicam a população do Ceará, com desinformação, mentira e ódio. Os cearenses saberão julgar cada um de vocês por essas medidas tão intolerantes, desrespeitosas e anti-democráticas que vocês têm apregoado ao longo desses anos”.

A resposta ao desrespeito é verdade e trabalho, declarou Camilo Santana. “É importante as pessoas, quando receberem uma notícia, checarem se é verdadeira e saber qual é a fonte. Saibam que eu sempre estarei aqui, fazendo a minha live, esclarecendo as pessoas, com seriedade e respeito”.

Vale Gás Social

Ao responder um internauta sobre a volta do Vale Gás Social, o gestor confirmou que o benefício será transformado em política pública permanente após aprovação na Assembleia Legislativa. “A Assembleia deverá votar nesta semana, e nós vamos construir o decreto e estabelecer os critérios, conforme a lei prevê. Serão três entregas por ano à população mais vulnerável do Ceará”. 

Fonte: Governo do Estado

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Botões de Compartilhamento