quinta-feira, 8 de julho de 2021

Assembleia aprova inclusão do CPRaio como estrutura permanente da PMCE

 

Em reconhecimento à importância do Comando de Policiamento de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (CPRaio) da Polícia Militar do Ceará (PMCE) para a sociedade cearense, a Assembleia Legislativa do Ceará aprovou, nesta quinta-feira (8), uma mensagem encaminhada pelo governador Camilo Santana, que torna o CPRaio uma força policial militar permanente do Estado.

A aprovação da mensagem fortalece o papel do Comando, destinado predominantemente ao policiamento ostensivo urbano, com atuação em abordagens, diligências e escolta para manter a ordem pública, além de apoiar a segurança de eventos culturais e esportivos.

O CPRaio recebe investimentos constantes em defesa da segurança dos cearenses. Desde março de 2015, o Comando foi expandido para todas as nove macrorregiões do Estado. O processo de expansão resultou, em 2020, na apreensão de 1.680 armas de fogo. Somente no primeiro semestre de 2021, os policiais militares já retiraram 985 armas de fogo das mãos de criminosos.

Para o secretário da Segurança Pública, Sandro Caron, a aprovação da mensagem é um reconhecimento ao serviço prestado pelos policiais ao Estado. “O CPRaio é marca desse governo na Segurança Pública. Um terço das armas apreendidas no Estado do Ceará são apreendidas por esses policiais, que também realizam muitas prisões e contribuem para que sejam evitados muitos crimes no Estado. Com a aprovação da mensagem, a estratégia que está dando certo se torna uma ação permanente no Estado”, finaliza.

História

Nascido em 12 de março de 2004, o então grupamento Raio contava com 16 policiais militares que patrulhavam os bairros da Capital cearense em oito motocicletas modelo Honda NX4 Falcon, com motor de 400 cilindradas. No ano de 2011, com um efetivo de pouco mais de 200 policiais, a unidade mudou de patamar na estrutura organizacional da PMCE, sendo elevada à condição de companhia independente. No ano seguinte, em 2012, devido ao resultado positivo alcançado em sua atuação, a unidade foi novamente reestruturada, passando a se chamar Batalhão de Rondas de Ações Intensivas e Ostensivas, por força da Lei Estadual nº. 15.133.

Ao longo de seus primeiros 10 anos de existência (2004-2014), o Raio se destacou de maneira crescente e expressiva no combate à criminalidade. Nesse momento, surgiu a intenção por parte do Governo do Ceará de expandir as ações da unidade para todas as nove macrorregiões do estado, processo que foi iniciado em março de 2015.

Após a implantação em cidades de maior porte do interior do Estado – Juazeiro do Norte, Sobral e Quixadá – o resultado cada vez mais positivo impulsionou a ampliação. Por isso, em 2016, quando havia bases do Raio na sede de cada uma das nove macrorregiões do interior (1ª fase de expansão), as pretensões de expansão passaram a abranger cidades com mais de 50 mil habitantes (2ª fase de expansão).

A 3ª fase de expansão, que se encontra em andamento, culminará com o atendimento de todos os municípios com mais de 30 mil habitantes. Ao concluir esta última fase, o Raio passará dos atuais 46 para 66 municípios atendidos com bases operacionais fixas.

Em 2019, o processo de evolução da unidade especializada teve mais um degrau alcançado, quando o Raio mudou novamente de posição na estrutura organizacional da PMCE e, por força do Decreto Estadual nº 32.974, passou à condição de grande comando, abrangendo cinco batalhões, 16 companhias e 44 pelotões.

Fonte: Governo do Ceará 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Botões de Compartilhamento