segunda-feira, 10 de maio de 2021

Suplente assume vaga e vários assuntos são debatidos na sessão do legislativo Tauaense

 

A Câmara Municipal de Tauá realizou nesta segunda-feira (10), a 15ª sessão ordinária da atual legislatura, sob o comando do Presidente Helder Castelo. A sessão marcou o retorno do veterano vereador Luis Alves, que é o terceiro suplente do PSD e assumiu a vaga no legislativo deixada pela vereadora Poliana que assumiu uma Secretaria. Luis Alves foi empossado no período da manhã, pelo Presidente Helder Castelo e já participou da sessão normalmente. Em pronunciamento ele agradeceu aos lideres do PSD, Domingos Filho e Edmilson Bastos, além dos demais parlamentares da bancada pela oportunidade. O vereador assume uma vaga na Câmara pela 07ª vez. Como bandeira anunciou que pretende batalhar por novos cursos para o Cecitec. 

Alguns requerimentos aprovados na sessão desta segunda-feira, levaram os parlamentares ao debate no momento das votações. Um deles foi o requerimento do presidente Helder Castelo, que requer da Chefe do Poder Executivo Municipal, em caráter emergencial, que a secretaria competente, suspenda imediatamente a distribuição de água, através de carro-pipa, adquirida no Município de Aiuaba e que seja restabelecida a distribuição do antigo reservatório no Município de Pio IX, Piauí. O vereador Luis Tomaz, em aparte fez a leitura de um documento enviado pelo Governo federal que diz não ter encontrado nenhuma irregularidade na água que vem de Aiuaba e por conta da economia de recursos pela distância, será mantida a fonte de abastecimento.

A principal votação foi do veto integral ao Projeto de Lei n° 16/2021 que Autoriza o Poder Executivo a criar o Fundo Emergencial Municipal de Combate à Covid-19 (FEMCC), destinado ao enfrentamento dos impactos negativos da pandemia do novo coronavírus no Município de Tauá. O projeto é de autoria do vereador Fúlvio Gonçalves, que fez um pronunciamento contundente defendendo a derrubada do veto, enquanto em aparte o vereador Marco Aurélio voltou a dizer que considerava a matéria inconstitucional e orientou a manutenção do veto. Por 10 votos a 05 o veto do executivo a matéria foi mantido. 

 VEJA A PAUTA

ASSISTA A SESSÃO

Repórter Edy Fernandes 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Botões de Compartilhamento