quinta-feira, 28 de novembro de 2019

Réu condenado no último julgamento do ano em Tauá


Foi realizada nesta quinta-feira, 28, no Fórum Dr. Fábio Augusto, a última sessão de júri popular do ano de 2019, da comarca de Tauá. Dois réus seriam julgados, mas só um foi submetido ao julgamento. João Paulo Estrela da Silva e Francisco Valdeci Veríssimo Junior, são acusados de tentativa de homicídio contra Jeremias Alves Ferreira, fato ocorrido no dia 21 de dezembro de 2004, na localidade de Riacho das Varas, Tauá. Em uma tentativa de assalto, João Paulo é acusado de efetuar disparos que atingiram a vítima que estava no chão, nas costas, enquanto Valdecir Junior ficou dando cobertura e esperando em uma moto. O réu denunciado por tentativa de homicídio qualificado e tentativa de roubo, negou as acusações. Os dois acusados se encontram presos atualmente em presídios da região metropolitana, acusados de outros crimes.

Francisco Valdecir teve na sua defesa o advogado Felipe Viana, que logo no ínicio da sessão alertou para a prescrição do crime de seu cliente, já que na época ele era menor de 18 anos. A prescrição foi confirmada pela autoridade judicial e seguiu o julgamento para o réu João Paulo Estrela, que teve na sua defesa o defensor público, Dr. Rafael. Atuou na acusação a representante do Ministério Público, Drª Karina Mota. Após os debates entre defesa e acusação, o presidente do júri, Dr. Pedro Augusto, anunciou a condenação do réu em 11 anos de prisão em regime fechado. O tribunal do Júri popular só volta a se reunir no ano que vem em datas a serem estabelecidas.

Repórteres Edy Fernandes e Flaviano Oliveira
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Botões de Compartilhamento