segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Secretaria de Educação foi o foco dos debates da sessão da Câmara Municipal de Tauá


A Educação foi o tema principal da sessão dessa segunda-feira,18,da Câmara Municipal de Tauá.O assunto foi debatido durante quase todo o periodo da sessão,chegando ao ponto dos ânimos se acirrarem com a intervenção do público que estava presente nas dependências do legislativo.

O vereador Felipe Viana foi a tribuna da Câmara,iniciando o debate sobre Educação,abordando situações como do CEI,Adelaide Coutinho Loiola,que funciona na Vila de Santa Teresa.Segundo o que foi relatado,são 36 crianças matriculadas no Centro Infantil,sendo que 31 frequentam regularmente.De acordo com o relato,funcionavam duas salas de aula,com dois professores em cada sala,mas a partir de agora ficou funcionando apenas uma sala com dois professores e no intervalo para o almoço apenas um professor.O vereador apresentou na tribuna o áudio de um pai,confirmando a situação e dizendo que os Pais estão deixando de levar as crianças por conta da precariedade no atendimento.A sala é pequena para a grande quantidade de crianças,que sofrem ainda com o grande calor devido a pouca ventilação que é feita apenas com ventiladores.Ainda segundo o vereador,até o ônibus que transportava as crianças até o CEI parou de funcionar.O vereador Felipe Viana ainda abordou no seu pronunciamento o sofrimento da população da localidade de Mutuca,por conta da falta de abastecimento de água.Segundo ele,a população planeja perfurar um poço por conta própria,já que o executivo não resolve o problema como foi prometido.

O tema Educação voltou a ser debatido no pronunciamento do vereador Dr.Edyr Lincoln.Na tribuna da Câmara ele apresentou o resultado de uma auditoria realizada pela Secretaria de Educação,depois de denúncias feitas no legislativo.A denúncia foi feita no dia 12 de junho,pelos vereadores Felipe Viana e  Luis Tomaz,em relação ao peso do pacote de pão,que não correspondia ao que foi licitado e superfaturamento no preço da carne,produtos adquiridos para a merenda escolar.(MATÉRIA DA ÉPOCA).De acordo com o relatório da auditoria,apresentado pelo vereador,Dr.Edyr,as irregularidades foram constatadas e a comissão recomenda que sejam rescindidos os contratos de fornecimento da merenda escolar com as empresas  JS Alexandre e Durassol representações,como também que sejam impedidas de serem contratadas no periodo de dois anos.Segundo o vereador,cabe agora ao prefeito,Dr.Carlos Windson acatar ou não a recomendação.

O tema Educação permanecia em evidência na sessão da Câmara,que contava com a presença do assessor da Secretaria de Educação do Municipio,Paulo Lira.Como convidado,ele estava presente para falar,principalmente em relação a arrecadação da referida secretaria,mas sua participação foi encerrada logo no inicio.Um grupo de pessoas que acompanhava a sessão,ensaiava por diversas vezes vaias para alguns parlamentares da oposição durante suas falas e aplausos para vereadores da situação.O assessor Paulo Lira se dirigiu logo no inicio de sua fala,para contestar números apresentados pelo vereador Felipe Viana,no que o parlamentar fez também a sua contestação.Os ânimos ficaram acirrados diante do clima criado entre parlamentares e parte do público presente na Câmara.O presidente do Legislativo,Marco Aurélio resolveu então encerrar a sessão.Não ficou definido se o assessor vai ser convidado para ir em outra oportunidade.