segunda-feira, 21 de março de 2016

POLICIA AMBIENTAL REALIZA MEGA OPERAÇÃO NA REGIÃO


Está sendo realizada pela primeira vez na região dos Inhamuns, uma Mega Operação exclusiva no combate a crimes ambientais, desencadeada pela Polícia Militar Ambiental, da 4ª Companhia do BPMA de Juazeiro do Norte.

Esta operação está acontecendo durante 5 (cinco) dias nos municípios de Tauá, Parambú, Quiterianópolis e Arneiroz.

Durante os três primeiros dias de ação resultou em várias prisões e apreensões de armas, vasta munição e também  de animais silvestres.

1º Dia  - na sexta-feira, 18, por volta das 16 horas, na localidade de  Castelo, no município de Tauá, a composição da Polícia Militar Ambiental, composta pelo comandante Sub. Tenente Yrtonny Alencar, Sargentos Feitosa e Arquimedes e soldado André, foi até o referido endereço averiguar  as denuncias, e quando chegou no local, foi localizado o proprietário do imóvel e com sua permissão, os policiais  entraram na casa e durante vistoria, foram encontradas 1 (uma) espingarda calibre 12, 23 cartuchos do mesmo calibre, uma espingarda calibre 12, mas registrada, porém com registro vencido e 02 (dois) canários da terra.

José Alves Filho, 61, recebeu voz de prisão e foi conduzido com os  animais e as armas para a Delegacia Regional de Polícia Civil de Tauá, onde foram adotados os procedimentos cabíveis ao fato. O acusado pagou fiança no valor de dois salários mínimos e foi liberado.

2º Dia – No sábado, 19, na Rua Manoel Alexandre, centro de Parambú, por volta das 9 horas, foi preso o comerciante, Raimundo Lucas da Silva, conhecido como Raimundo Paneleiro, 54, residente no respectivo endereço que mediante denúncias, os policiais ao adentrarem o estabelecimento perceberam que havia venda de cigarros e medicamentos, etc.

Durante vistoria feita no local, foram encontrados ainda vários tipos de munições e mais três tipos de estojos vazios, pólvora, chumbo e espoleta. No local ainda foi apreendido um papagaio e um chamariz.

187 Munições apreendidas:
21 unidades calibre 28, 37 unidades calibre 38, 93 unidades calibre 22, 17 unidades calibre 12, 19 unidades calibre 20.

O acusado foi preso em flagrante e encaminhado a 14ª DP de Tauá e vai responder perante  a Lei aos artigos 334 e 280 do CPB, e ainda ao artigo 29 da Lei dos crimes ambientais  e no artigo 17 da Lei do estatuto do desarmamento pela posse e consequentemente comercialização de munições. Após a lavratura do flagrante o acusado foi encaminhado a carceragem da DP municipal de Parambú.

3º Dia -  Neste domingo, 20, por volta das 10h40, no sítio Floresta, em Serra das Moças – Parambú foi preso Eurico Lopes de Sousa, 72, ele portava um revolver, calibre 32, com seis munições intactas. Durante abordagem policial, o homem ainda tentou reagir puxando a arma, mas foi combatido pela equipe. Ele não aceitava a prisão e resistiu e foi preciso o uso da força para efetuar sua prisão. Ele foi conduzido até a Delegacia Regional onde foi flagranteado por porte ilegal de arma e resistência.

Ainda no município de Parambu, foi preso Antonio Batista de Almeida, 49, residente na localidade de Serra dos Batistas – zona rural do município. Os policiais ao perceberem gaiolas com passarinhos na varanda da casa, foram até o local e fizeram uma revista no imóvel, onde apreenderam uma espingarda calibre 32 e três munições do mesmo calibre. O homem foi preso e também levado a 14ª DP. Ele pagou fiança de um salário mínimo e foi liberado.

Em Tauá. Prisões por crime ambiental e corrupção ativa.
Na tarde deste domingo, 20, por vota das 17 horas, a composição da CPMA foi averiguar denuncia de que numa residência na Avenida Chermont Alves de Oliveira, havia uma pessoa com criação de pássaros.No local foi avistado alguns pássaros no alpendre e foram apreendidos 2 (dois) papagaios e 6 (seis) aves em gaiola  sem autorização, (quatro galo campina, uma  graúna e um  pinta silga).


Segundo a equipe, o responsável pelos animais tentou suborná-los oferecendo-lhes R$ 1.000,00 mil reais. Gonçalo Marcelino de Oliveira, 54, foi levado  Delegacia, onde ficou preso e vai responder por corrupção ativa e na Lei dos crimes ambientais.

Na sequencia, no bairro Cidade Nova, a policia apreendeu numa residência, várias gaiolas, com 27 pássaros, graúna, galo capina, golinha, azulão, entre outros.O responsável pelos animais, Francisco Ladislau Rodrigues Mota, 33,   foi encaminhado a Delegacia e vai responder a um TCO – Termo Circunstanciado de Ocorrência, porém acabou ficando detido por conta de existir no sistema, em seu desfavor,  um mandado de prisão em aberto contra o mesmo, do ano de 2006, que segundo o  ele já teria pago.

As aves serão encaminhadas ao IBAMA de Iguatú e as armas serão encaminhadas ao poder judiciário dos respectivos municípios onde os  acusados residem.

Por Flaviano Oliveira – repórter.