sexta-feira, 17 de junho de 2022

Nota da Secretaria da Saúde apresenta o cenário epidemiológico de arboviroses no Estado do Ceará

 

Até a semana epidemiológica 23, a Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) contabiliza 96.943 casos suspeitos de arboviroses, destes, 53.308 foram de dengue, 42.536 foram de chikungunya e 1.099 foram de zika. O número de confirmações é de 30.637 casos: 12.671 (dengue), 17.954 (chikungunya) e 12 (zika).

Até o momento, observa-se que o percentual de casos descartados, 34,8% (33.789), é muito próximo do percentual de confirmados, 31,6% (30.637).

Dengue

Observa-se que 183 municípios registraram casos suspeitos, destes, 43,7% (80) apresentaram incidência acima de 300 casos por 100.000 habitantes. Analisando a incidência acumulada dos casos confirmados, destacam-se cinco municípios (Aratuba, Croatá, Groaíras, Mauriti e Mulungu) com incidência acima de 1.000 casos por 100.000 habitantes.

Foram confirmados 75 casos de dengue com sinais de alarme e seis casos de dengue grave, que evoluíram para óbito. Dos óbitos confirmados, dois são do município de Quixadá, um de Aratuba, um de Itapipoca, um de Crateús e um de Massapê, ocorridos nos meses de março (02), abril (03) e junho (01) .

Chikungunya

No total, 171 municípios registraram casos suspeitos da doença, sendo que 31 municípios apresentam incidência ALTA e 20 municípios apresentam incidência MUITO ALTA. A maior concentração de altas incidências está na região sul do estado. Destacam-se os municípios de Abaiara, Barbalha, Brejo Santo, Farias Brito, Grangeiro, Icapuí, Jati, Pedra Branca, Penaforte, Porteiras e Santana do Acaraú com incidências MUITO ALTAS.

Houve a confirmação de 16 óbitos por chikungunya, sendo cinco do município de Barbalha, cinco de Juazeiro do Norte, quatro de Fortaleza, um de Boa Viagem e um de Nova Olinda. As idades variaram entre 21 e 93 anos, sendo nove do sexo masculino.

Assessoria de Comunicação da Sesa


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Botões de Compartilhamento