domingo, 15 de maio de 2022

Oito milhões de famílias precisam atualizar o Cadastro Único

 

Oito milhões de famílias podem perder o direito a benefícios sociais caso não atualizem dados no Cadastro Único até julho deste ano, conforme informou o Ministério da Cidadania. Dentre os programas pagos pelo governo federal estão o Auxílio Brasil, a Tarifa Social de Energia Elétrica e o Benefício de Prestação Continuada.
 
QUEM PRECISA ATUALIZAR O CADASTRO ÚNICO?

As famílias que fizeram a última atualização em 2016 ou 2017 precisam atualizar os dados cadastrais. O Ministério aponta dois tipos de atualização:No primeiro grupo, estão as famílias beneficiárias dos programas sociais que possuem dados inconsistentes e foram incluídas na averiguação cadastral. Para estas o prazo para atualizar os dados é julho.
A outra turma foi incluída na chamada revisão cadastral, que estão com informações cadastrais desatualizadas. Estas famílias têm até dezembro para regularizar os registros.

A regra do Cadastro Único aponta que as famílias inscritas devem atualizar as informações a cada dois anos, ou sempre que houver alguma alteração, seja na composição familiar, no endereço ou na situação de trabalho e renda de seus membros.
 
COMO ATUALIZAR?

As famílias beneficiadas podem conferir se os dados estão atualizados e fazer alterações por meio do novo aplicativo do Cadastro Único. Além disso, as famílias beneficiárias do Auxílio Brasil vão receber mensagens no extrato de pagamento do benefício e pelo aplicativo do programa.

>> Baixe o aplicativo do Cadastro Único (aparelhos Android)

>> Baixe o aplicativo do Cadastro Único (aparelhos iOS)

Os comunicados também são enviados por mensagem na conta de energia elétrica para os beneficiários da Tarifa Social de Energia Elétrica.

Fonte: Diário do Nordeste 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Botões de Compartilhamento