segunda-feira, 7 de março de 2022

Polícia Civil cumpre mandado de prisão no Estado do Piauí


A Delegacia Regional de Tauá deu cumprimento a um Mandado de Prisão Preventiva pelos crimes de homicídio qualificado e tentativa de homicídio qualificado.

O crime ocorreu na cidade de Tauá no ano 2017, e na época causou uma grande repercussão, tendo como autor Antônio Egnaldo Tomaz Dino, 55 anos, mais conhecido por Naldo, na época residente no distrito de Marrecas.

Após o crime, o autor fugiu para o estado do Piauí, e durante levantamentos realizados pelos policiais civis da regional de Tauá, determinou-se uma provável localização, iniciada as diligências às 3h de hoje, foi possível capturar o foragido na cidade de Colônia/Piauí, e com isso o mesmo está sendo transferido para Tauá devendo chegar no final da tarde deste segunda-feira,07.

O FATO

A comunidade de Missão, distrito de Marrecas, zona rural do no município de Tauá,  viveu na noite deste domingo, dia 02 de outubro, 2016, momentos de faroeste, quando duas pessoas foram assassinadas e três ficaram feridas.

Tudo isso aconteceu após o encerramento do pleito, quando duas lideranças daquela região foram eleitas e seus correligionários e simpatizantes realizavam suas comemorações. 

Um grupo de cerca de 40 pessoas estavam em clima de festa em um bar, na localidade de Missão, comemorando a vitória de um determinado candidato a vereador ligado ao grupo de situação, quando  outras pessoas ligadas a outro candidato da coligação oposta realizavam uma carreata, que iniciou na Vila Joaquim Moreira, passou  da Vila de Marrecas e em seguida em Missão. 

Na comunidade de Missão houve um desentendimento e o motorista de uma caminhão, o Naldo, em meio a situação saiu com arma em punho, faca tipo peixeira e desferiu golpes em algumas pessoas. Entretanto, em laudo conclusivo da Pericia Forense não consta circunstâncias de atropelamento.
Na confusão, outras pessoas saíram em defesa do motorista e a confusão se generalizou. 

Com o uso de arma branca (faca), paus e possivelmente arma de fogo, três vítimas  que estavam em comemoração no respectivo bar, saíram lesionadas e outras duas morreram.

As vítimas foram socorridas para o Hospital Regional DR. Alberto Feitosa Lima. 

Não sobreviveram: Manoel Chagas da Silva, 51, que foi atingido com uma perfuração a faca no peito, e   o jovem Luiz Darles Rodrigues, que também sofreu uma perfuração.

Darles era professor da EEIF Francisco Bernardo de Oliveira, de Missão. Os corpos foram levados ao IML de Tauá.

Já as outras três vítimas que deram entrada no hospital de Tauá foram as seguintes: Jander de Mendonça Pinheiro, 31, Romário Torquato e Raimundo Nonato de Sousa, 51. 

Jander foi transferido naquela  madrugada para Fortaleza e Romário e Raimundo foram liberados.

Após os crimes, a polícia foi acionada e realizou várias diligências, porém sem êxito na captura do acusado que continuava foragido até então.

Por Flaviano Oliveira - repórter.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Botões de Compartilhamento