domingo, 13 de março de 2022

Chuva invade casas, escolas e transborda açudes no interior do Ceará

 

As chuvas, entre sexta-feira (11) e este sábado (11), derrubaram poste, alagaram casas, ruas e uma escola, em Carnaubal, no Interior do Ceará. Já em Várzea Alegre (a cerca de 430 km de Fortaleza), as precipitações romperam barragens e deixaram famílias ilhadas e desabrigadas.

Em nota, a Prefeitura de Carnaubal informou que "providências estão sendo tomadas para recuperar as ruas" após os danos causados pela chuva na tarde de sexta, e pediu cuidado aos moradores ao trafegar pela cidade.

O açude do Sítio Caraíbas, no distrito de Canindezinho, no município cearense de Várzea Alegre (a cerca de 430 km de Fortaleza), sangrou na manhã deste sábado (12). As fortes chuvas, contudo, também causaram o rompimento de pequenas barragens de agricultores, alagando ruas e casas.

Segundo o tenente-coronel Nijair Araújo, comandante do 4º Batalhão de Bombeiros Militar em Iguatu, o acesso para alguns locais só é possível via embarcações motorizadas. Há pessoas ilhadas. Três viaturas Corpo de Bombeiro Militar do Ceará (CBME) estão no município.

Gestante ilhada

O tenente-coronel ainda informou ter acionado a Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) para possível retirada de pessoas idosas e vulneráveis da área. O tenente-coronel Nijair também informou que uma aeronave foi resgatar uma gestante que estava ilhada e passava mal, e, após avaliação, ela seria encaminhada ou para a casa de familiares ou para o hospital de Várzea Alegre.

Segundo o prefeito de Várzea Alegre, José Helder (MDB), já estão sendo realizadas ações de contenção “para prevenir qualquer risco de arrombamento".

O secretário de infraestrutura da Cidade, Eleomarcos Correia, também informou que três caminhões realizam as mudanças de moradores desalojados.

A presidente da associação de moradores de São Caetano, Irene Leandro, mostrou, em vídeo, ruas e casas inundadas.



As chuvas no Interior do Ceará, desta sexta-feira (11) e sábado (12), causaram muitos prejuízos às famílias que moram na região do Cedro. Os moradores das localidades do Município tiveram que deixar suas casas, que ficam em área abaixo do sangradouro, inundado com a cheia do açude Ubaldinho.

Em imagens, enviadas pela população, é possível ver moradores atravessando uma passagem com água na cintura devido à cheia.

Conforme o Secretário Executivo de Defesa Civil, José Gean de Sousa, aproximadamente 50 famílias precisaram deixar suas habitações e se direcionar à casa de parentes em Várzea Alegre após as chuvas.

As chuvas também trouxeram danos materiais. "Pontes, bueiros, barragens, açudes e estradas sofreram muitos estragos", detalhou Gean.

Já conforme a Prefeitura de Cedro, o açude Ubaldinho sangrou cerca de 60cm e acabou afetando algumas casas que ficam próximas ao leito do rio São Miguel. Segundo a assessoria de imprensa do Município, três comunidades foram atingidas e estão sendo avaliadas pela Defesa Civil.

Fonte: Diário do Nordeste 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Botões de Compartilhamento