segunda-feira, 1 de março de 2021

Vítima de Covid-19, empresário Luiz Cidrão morre aos 81 anos

 

O mercado financeiro cearense perdeu um de seus mais tradicionais integrantes. Neste domingo, 28, o empresário Luiz Cidrão morreu vítima da Covid-19. Ele deixou dois filhos, a esposa e uma longa história no mundo empresarial do Ceará

Considerado um dos empresários mais dinâmicos de sua geração, ele atuou fortemente nos segmentos de shoppings centers, industriais e financeiros.

Era sócio do Via Sul Shopping e, até a chegada da Ancar Ivanhoe, do North Shopping. Também chegou a ser sócio do banco Equatorial, em sociedade ao lado de Ivens Dias Branco e Antônio Palácio de Queiroz.

Entre seus negócios estão a Fatoração Inter Alternativa, empresa genuinamente cearense que há mais de 20 anos trabalha prestando assessoria mercadológica, gestão de crédito, seleção de riscos e acompanhamento de carteira de contas a pagar e a receber. O foco era como pequenas e médias empresas.

Formado em Administração pela Universidade de Fortaleza (Unifor) na década de 1990, ele via esse segmento como um grande gerador de emprego e renda para os cearenses. Trabalhando ao lado de Cidão há 21 anos, Eduardo Miranda disse que a notícia abalou todos aqueles próximos ao empresário.

"De espiríto empreendedor e muito ativo ainda, apesar da idade continuava trabalhando todos os dias. Foi uma honra ter a oportunidade de trabalhar, conviver, aprender e principalmente tê-lo como amigo nestes 21 anos de convivência", disse. 

Cidrão também atuava era sócio da 21 Invest Negócios Imobiliários, esta especialidade na compra e venda de imóveis próprios; da Sol Card e da Mucuripe Estaleiros.

Fonte: O Povo

Luis Cidrão era irmão do empresário Adjacir Cidrão, também já falecido. Era um ardoroso devoto de Jesus, Maria e José, Padroeiro de Marrecas. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Botões de Compartilhamento