sexta-feira, 5 de fevereiro de 2021

Réus são condenados a mais de 27 anos de prisão pelo Tribunal do Júri de Tauá

 

Foi realizada nessa quinta-feira (04), de forma híbrida, mais um Júri popular da Comarca de Tauá. O júri foi presidido pelo Juiz Dr. Tadeu Trindade, atuando na acusação a representante do Ministério Público, Drª Karina Mota e na defesa o advogado Renan Machiori. 

Foram submetidos a julgamento os réus, os irmãos Joaquim Junior Pedrosa Araújo e Francisco Nivanio Pedrosa Araújo. Eles são acusados do assassinato do idoso Anastácio Angelo Saraiva, fato ocorrido no dia 06 de janeiro de 2017, no Sítio Bálsamo, Serra de São Domingos, Tauá. O crime foi praticado com requintes de crueldade, sendo a vitima degolada com um machado, além de sofrer várias perfurações à faca, sendo ainda extraídos os órgãos genitais. 

Os dois irmãos estão presos desde o dia do acontecimento e foram julgados e condenados a 27 anos e seis meses, inicialmente em regime fechado. Durante o julgamento os dois réus fizeram depoimentos divergentes, enquanto um confirmava os fatos o outro negava as acusações. 

Repórteres Edy Fernandes e Flaviano Oliveira


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Botões de Compartilhamento