sexta-feira, 19 de junho de 2020

Divulgado o protocolo de telemonitoramento da Secretaria de Saúde para os casos de Covid-19 em Tauá


A Secretaria de Saúde de Tauá divulgou através do Diário oficial do município, todo o protocolo de telemonitoramento em relação aos casos suspeitos e confirmados de Covid-19. É importante que a população tome conhecimento já que se percebe muitas dúvidas relacionadas aos protocolos que são seguidos, confira: 

PROTOCOLO DE TELEMONITORAMENTO DA SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DO MUNICÍPIO DE TAUÁ PARA PACIENTES COM SUSPEITA E/OU DIAGNÓSTICO DE COVID-19

1. Pacientes notificados como casos suspeitos de COVID A partir do momento da notificação, o paciente que for atendido em qualquer unidade de saúde do Município de Tauá passa a ser acompanhado pelas Estratégias de Saúde da Família e pela Secretaria Municipal de Saúde. As ESF ficam responsáveis por realizar o acompanhamento desses pacientes até a data de realização do exame confirmatório para SARSCoV-2, seja ele swab nasal para RT-PCR ou teste rápido de anticorpos IgG/IgM para coronavírus. A Secretaria de Saúde através do Setor de Vigilância Epidemiológica nesse primeiro momento fica responsável por realizar a análise criteriosa da notificação, corrigir os dados pessoais e da história clínica se estes forem necessários.

2. A Marcação do exame para SARS-CoV-2 A equipe de vigilância epidemiológica após emissão da notificação fica responsável por marcar data e horário do exame. A data do exame dependerá dos critérios de realização propostos em protocolo anterior tanto para swab, quanto para teste rápido. Se o exame em questão for o swab, sua realização dar-se-á preferencialmente entre o 3°-5° dia do início da sintomatologia ( podendo ser realizado até o 7° dia de início dos sintomas), por equipe de coleta própria da Secretaria de Saúde se a notificação partir das Unidades Básicas do Município, ou por equipe treinada pelo município no Hospital Regional Dr Alberto Feitosa Lima e UPA 24horas nos fim de semana ou se as notificações partirem destas, visando a agilização do diagnóstico do paciente. A amostra colhida deverá ser identificada, armazenada, transportada e inserida no sistema conforme orientação da Secretaria de Saúde do Estado. Se a indicação de exame diagnóstico for a pesquisa de anticorpos IgM/IgG, este será realizado preferencialmente no 10° dia de início dos sintomas através do soro dos pacientes colhido e processado em laboratório contratado pelo município. Para realização de testes rápidos os pacientes são agendados seguindo à recomendação da não aglomeração de pessoas, podendo serem marcados até no máximo 4 pacientes a cada 15 minutos em horário comercial do funcionamento do laboratório parceiro (07:00- 11:00 e 13:00-17:00 horas), com frascos devidamente identificados com número correspondente ao paciente em lista prévia enviada pela Própria Secretaria.

3. Resultados dos exames confirmatórios Os exames de RT-PCR são liberados pelo laboratório LACEN situado em Fortaleza-Ceará através da GAL (Gerenciador de Ambiente Laboratorial), dependendo exclusivamente do Estado para sua liberação e não do município, cabendo destacar que exames de maior urgência (óbitos, pacientes com síndrome da angústia respiratória aguda grave e pacientes internados em UTI) pela gravidade possuem preferência de seus resultados comparados à pacientes internados em enfermaria ou em acompanhamento domiciliar. Os exames de pesquisa de anticorpos por necessitarem de centrifugação e por serem geralmente realizados em grande quantidade diária possuem seus resultados comunicados aos pacientes num prazo não superior a 24 horas por equipe da Secretaria Municipal de Saúde.

4. Pacientes confirmados para SARS-CoV-2 A partir do momento da confirmação os pacientes positivos para COVID são acompanhados por equipe médica da Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde do Município de Tauá. O acompanhamento deverá ser realizado através de ligação telefônica ou chamada de vídeo, devendo ser registrado data e horário do contato. Durante o acompanhamento deverá ser informado ao paciente o nome do profissional que está realizando o atendimento, realizando as orientações de forma clara e precisa para que não haja discordância do entendimento tanto do paciente quanto de seus familiares. Informações importantes devem ser colhidas durante o acompanhamento dentre elas: sintomatologia apresentada anteriormente e no dia do contato, medicações utilizadas, comorbidades associadas, medicações em uso, número de contatos intradomicilares, provável fonte de contaminação do coronavírus, histórico de deslocamento tanto municipal quanto para outros territórios, serviço de saúde que realizou a notificação, tempo de início dos sintomas, que tipo de exame confirmatório foi indicado e qual o dia de realização do mesmo. O médico que atende ao paciente deve: acalmar o paciente explicando como ocorre o processo de doença de forma clara e sucinta, retirar todas as dúvidas que venham a surgir durante o acompanhamento, respeitar a forma como cada pessoa reage ao diagnóstico da doença, orientar o uso correto das medicações, orientar sinais de alarme da doença e a que serviço procurar se os sinais de alarme surgirem, indicar internamento ou avaliação médica presencial se for necessário, solicitar exames pactuados para acompanhamento dos mesmos e dar alta clínica.

5. Exames oferecidos pela Secretaria de Saúde. Os exames são solicitados pela equipe médica respeitando as individualidades de cada paciente, período da doença que o paciente se encontra e as alterações nos exames laboratoriais e de imagem. Exames que podem ser solicitados: Hemograma Completo, Proteína C Reativa, Creatinina, Desidrogenase Lática, Aspartato Aminotransferase, Alanina Aminotransferase, Gamaglutamiltranspeptidase, D-dímero, Troponina, Creatinofosfoquinase, Sódio, Potássio, Gasometria, Ferritina e Bilirrubina Total e Frações. Periodicidade: recomenda-se a realização dos exames a cada 48 horas, podendo serem realizados em períodos mais curtos ou longos a depender da necessidade de cada paciente (a primeira análise bioquímica será realizada com a mesma amostra de soro utilizada para realizar o exame confirmatório). Observação importante: nem todos os pacientes necessitam de todos os exames e tampouco sua realização rotineira, cabendo ao médico que realiza o acompanhamento a indicação dos mesmos. Objetivo: detectar de forma precoce as disfunções orgânicas, bem como os pacientes que podem evoluir para formas mais graves da doença. Local da coleta: domicílio do paciente.

6. Contatos intradomiciliares- Todos os contatos intradomiciliares de pacientes positivos serão testados para coronavírus. Após a confirmação de um paciente para coronavírus, uma enfermeira da VIEPI da Secretaria Municipal de Saúde irá entrar em contato com o paciente e irá realizar notificação de todos os contatos intradomicilares. Os contatos que apresentarem sintomatologia terão seu teste rápido para SARS-CoV-2 marcados de acordo com o dia do início da sintomatologia. Contatos assintomáticos terão seus exames marcados e em caso de resultado negativo poderão ser retestados num período de 4-5 dias após a realização do primeiro teste para coronavírus.

7. Alta do Isolamento e Alta Clínica Alta do isolamento CRITÉRIO 01: 14 dias após início da sintomatologia, excetuando-se contatos assintomáticos intradomicilares que por positivarem os testes de anticorpos deverão ser considerados como tendo no mínimo de 08-10 dias do início do contato com o vírus. CRITÉRIO 02: Ausência de febre há pelo menos 72 horas. CRITÉRIO 03: Ausência de desconforto respiratório há pelo menos 72 horas. CRITÉRIO 04: Ausência de tosse há pelo menos 72 horas. CRITÉRIO 05: Ausência de diarreia há pelo menos 72 horas. Alta Clínica CRITÉRIO 01: TODOS OS CRITÉRIOS ANTERIORES PREENCHIDOS. CRITÉRIO 02: Exames laboratoriais normais ou que demonstrem diminuição significativa de exames alterados previamente. Observação importante: a alta clínica poderá demorar o tempo necessário desde que se garanta a segurança dos pacientes e de seus familiares.

8. Internamentos Pacientes internados devem ter seus casos informados até às 11 horas para à VIEPI, com relato de evolução médica, mudanças da prescrição, necessidade de suporte ventilatório e local de internamento (enfermaria ou UTI). Todos os pacientes internados que evoluam para alta ou para óbito devem ter seus prontuários enviados para a equipe médica da Secretaria de Saúde num prazo máximo de 48 horas para que possam ser colhidas e analisadas todas as informações dos pacientes.

9. Óbitos Óbitos externos: deve ser colhida anamnese minuciosa de familiares a fim de identificar sinais e sintomas de síndrome gripal, se histórico compatível colher swab. Óbitos em qualquer unidade de saúde municipal: se paciente se enquadrar nos critérios de SRAG, seguir recomendação do protocolo e coletar swab para RT-PCR e não teste rápido, na declaração de óbito deve constar o termo suspeito para COVID que será alterado pela Vigilância Epidemiológica após recebimento do resultado. SRAG: pacientes com critérios para síndrome da angústia respiratória aguda grave devem ter seus exames colhidos imediatamente, dentre eles o RT- PCR (não retardar tratamento e nem tampouco solicitar teste rápido).

10. Plantão Epidemiológico A equipe de Vigilância Epidemiológica do município de Tauá funciona de forma ininterrupta desde o dia 14 de março de 2020, dando todo o suporte necessário para as Estratégias de Saúde da Família, Hospital Regional e Upa, podendo ser acionada a qualquer hora do dia ou da noite. Período que foi iniciado o telemonitoramento. Foi implementado um serviço de WhatsApp com o objetivo de orientar os usuários como proceder em caso de suspeita da doença, denúncias e esclarecer dúvidas sobre COVID. Horário de funcionamento: segunda- sábado (07:00-17:00). Telefone: 981081916.

11. Boletim Epidemiológico Desde o dia 14 de março de 2020 à Vigilância Epidemiológica do Município de Tauá tem lançado boletim Epidemiológico diário sobre a situação dos casos notificados para coronavírus. Informações importantes contidas no boletim: número de notificações, casos descartados, casos confirmados, casos em investigação, evolução dos casos confirmados (cura, acompanhamento domiciliar e óbitos), distribuição geográfica por distrito e bairros. Uma vez por semana será emitido boletim detalhado relatando a distribuição dos casos por sexo, faixa etária, classificação sindrômica e quantidade de internamentos.

12. Impacto 1. Identificação precoce dos pacientes que necessitam de internamento. 2. Identificação precoce dos pacientes que podem evoluir para complicações. 3. Bloqueio epidemiológico dos casos-índices e de seus contactantes. 4. Redução das taxas de internamento hospitalar. 5. Diminuição da mortalidade de casos relacionados ao COVID (Nenhum óbito registrado no município esteve sob telemonitoramento, com esses óbitos sendo atribuídos a outras causas). 6. Tratamento instituído de forma o mais precoce possível. 7. Marcação dos exames confirmatórios logo após a notificação dos casos. 8. Diminuição do tempo para alta clínica dos pacientes. 9. Acesso aos sistemas de combate e enfrentamento do coronavírus por parte da população. 10. Satisfação do usuário quanto aos serviços prestados pelo município.

YURE HERMERSON PEREIRA LIMA CREMEC 16158
LUIZA CRISTIANE PEDROSA CARVALHO COREN 69874
ANTONIA PALOMA SENA ALMEIDA COREN 279310

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Botões de Compartilhamento