quinta-feira, 5 de março de 2020

Seduc homenageia a tauaense Jovita Feitosa


Com a aproximação do dia Internacional da Mulher, 08 de março, a Secretaria da Educação do Estado do Ceará, realiza uma série de homenagens, na sua página no Facebook, contando um pouco sobre a vida de mulheres que se destacaram em suas respectivas áreas. O titulo da homenagem é Mulheres que Fazem História. Entre as mulheres homenageadas está a tauaense Jovita Feitosa. Confira o que diz o texto sobre a tauaense:

Conhecida pelo apelido de Jovita, Antônia Alves Feitosa nasceu em 1848, no sertão dos Inhamuns, na região onde hoje fica o município de Tauá. Aos 17 anos, vestida de homem e com cabelo curto, alistou-se no Exército Brasileiro como voluntária da pátria, atendendo à campanha de recrutamento de praças para a Guerra do Paraguai. Nesta época, morava na então província do Piauí.

Jovita Feitosa chegou a ser aceita como primeiro sargento do Corpo de Voluntários, mas as feições femininas fizeram com que fosse descoberta. Durante interrogatório policial, afirmou claramente o desejo de lutar nas trincheiras, o que acabou chamando a atenção do governador do Piauí à época, Franklin Dória, que interveio para que ela fosse incorporada ao Exército. Jovita não queria ser auxiliar de enfermeira.

Ao chegar ao Rio de Janeiro, Feitosa tornou-se personalidade pública: todos queriam conhecer a mulher que desejava ir à guerra. Chegou a ser recebida pelo próprio Dom Pedro II na buscar de ir ao front, mas seu gênero foi usado para impedi-la de realizar o objetivo.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Adsense

Botões de Compartilhamento