segunda-feira, 10 de junho de 2019

Réu acusado de homicídio absolvido pelo tribunal do júri em Tauá.


Para agilizar o julgamento de processos envolvendo crimes dolosos contra a vida, o Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) realiza, anualmente, a Semana Estadual do Júri. Este ano, a 4ª edição da mobilização terá início nesta segunda-feira (10/06) e prossegue até o próximo dia 14, com 172 julgamentos agendados na Capital e Interior.

Ao todo, são 25 audiências agendadas na Capital e 147 que ocorrerão em 68 Comarcas do Interior. Um total de 143 unidades judiciárias participaram do levantamento feito pela Enasp para realização da força-tarefa. Os casos que deverão ser julgados já passaram pela fase de colheita de provas, depoimento de testemunhas, além do interrogatório do acusado.

A Comarca de Tauá está incluída na semana Estadual do Júri,estando marcados três julgamentos no Fórum dr.Fábio Augusto,além de um no Fórum de Arneiroz.

Hoje pela manhã foi submetido ao júri popular o réu Iderlânio Pereira Bezerra,a vítima foi Francisco de Sousa Melo.

Neste julgamento o réu que estava em liberdade foi absolvido.

O crime de homicídio ocorreu em agosto de 2012 por volta das 18h, com frente ao bar da Selma, no Prourb -bairro Bezerra e Sousa, em Tauá, quando a vitima mais popularmente conhecida como Boião foi morta a golpes de faca. O acusado ficou cerca de seis meses preso e depois ganhou liberdade.

O júri foi presidido pelo juíz Dr. Tadeu e foi encerrado por volta das 14h30, onde o conselho de sentença por maioria acolheu a tese de legítima defesa, trabalhada pelos advogados Dr. Joab e Dra. Carmelina, e o réu foi absolvido.

O Ministério Público representado pela promotora Dra. Karine Mota disse que vai recorrer da sentença junto ao tribunal.

O júri que estava programada para esta terça,11, foi cancelado, onde seriam julgados  dois réus,Antonio Renildo C.Cazuza e Rogélio Cavalcante da Franca,tendo como vítima Pedro Irismar Ferreira Campos.O júri foi cancelado porque o advogado de defesa renunciou e não houve tempo hábil para que fosse constituído um novo ou fosse nomeado o defensor público.

No dia 12 será a vez do réu Josimar Rodrigues do Nascimento,tendo como vítima Sabrina Castro Martins.O último julgamento será dia 13,em Arneiroz,sendo o réu Hugo Gomes da Silva e vítima Raimundo Nonato Pereira.

Repórteres Edy Fernandes e Flaviano Oliveira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Botões de Compartilhamento