segunda-feira, 16 de março de 2020

Governo do Ceará decreta medidas para reforçar combate ao Coronavírus


O governador do Ceará, Camilo Santana, comandou na tarde desta segunda-feira (16) nova reunião do Comitê Estadual de Enfrentamento ao Coronavírus. Na ocasião, os 25 representantes de entidades presentes, aprovaram decreto apresentado pelo Governo que determina Estado de Emergência de Saúde Pública no Ceará. “As ações serão coordenadas pela autoridade sanitária estadual, o secretário de saúde, Dr. Cabeto, com tomadas de decisões partilhadas com todas as instituições e órgãos envolvidos. O Ceará foi o primeiro estado no Nordeste a criar o seu plano de contingenciamento ao enfrentamento do Coronavírus, apresentando ao Ministério da Saúde há mais de 30 dias. Ou seja, o estado vem se antecipando com uma série de medidas, não apenas dentro do sistema de saúde pública, e esse tem sido o grande desafio do mundo. O de garantir que o sistema de saúde possa atender a demanda da população cearense contra esse vírus. O estado adquiriu temporariamente o Hospital Leonardo Da Vinci, que estava fechado, mas que estamos equipando e adaptando para a situação de emergência, além de ampliar sua capacidade de leitos para atender as demandas necessárias no Ceará,” explicou o governador.

Entre as principais medidas preventivas do comitê, o governador informou que, via decreto oficial, estão suspensos qualquer evento público no Ceará acima de 100 pessoas. Suspensão de atividades em escolas e universidades públicas, estaduais e municipais de Fortaleza a partir de quinta-feira (19), pelos próximos 15 dias, além de recomendar que as escolas particulares façam o mesmo. “Também estamos suspendendo visitas a todas unidades prisionais do Estado a partir desta terça-feira (17) pelos próximos 30 dias, medida acordada com o Poder Judiciário, Defensoria e Ministério Público. Da mesma forma, estamos suspendendo as férias de todos os servidores de saúde do Estado, pois além de estarmos preparados com leitos e UTIs, precisamos também de equipes de saúde para atender as demandas que surgirão”, apontou. O decreto traz também a obrigatoriedade da higienização dos transportes públicos, pelo menos uma vez ao dia, e determina ainda que servidores públicos com idade igual ou superior a 60 anos trabalhem de casa, quando possível. Cancela viagens nacionais e internacionais de servidores públicos. Cria a rede de TelesSaúde da Sesa, ampliando o atendimento online para diminuir a procura a unidades públicas, entre outras medidas. “E o Governo do Ceará inclusive, informou à Anvisa a necessidade de cancelamento de voos internacionais para o Estado”, finalizou Camilo.

A Secretaria de Saúde continuará publicando diariamente às 17 horas, o boletim epidemiológico do Ceará. “Temos um grupo de especialistas na Saúde, e todas as decisões estão sendo orientadas através por informações técnicas e científicas. Importante nesse momento é informar de forma transparente o que está acontecendo, e agir com tranquilidade. Mesmo se tratando de uma transmissão de um vírus extremamente contagioso, a mortalidade não é tão alta quanto em outras epidemias, com cerca 3%. Temos o grande desafio de fazer a estratificação de risco de quem realmente precise ir ao hospital, pois o principal sintoma é a presença de falta de ar, para que, somente assim, a pessoa procure nossas unidades de emergências. Já somos o Estado que mais investigou o vírus, e estamos fazendo um plano ativo de documentação dos casos, para estabelecer a rota de contaminação, e por fim, reduzir o número de contaminados”, falou o Dr. Cabeto.

O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, reforçou que essa iniciativa anunciada pelo governador, de união de esforços entre poderes, entidades e órgãos, é o caminho mais viável para combater o Coronavírus. “Baseamos as medidas na ciência, ela que nos vai indicar a melhor decisão, de quando fazer um isolamento, qual tipo de controle utilizar, da prevenção à assistência à população. Precisamo sempre orientar a população com informações precisas, e isso vamos ter”, disse o prefeito. Estiveram reunidos no Palácio da Abolição 25 entidades e órgãos, Assembleia Legislativa, Tribunal de Justiça, Prefeitura de Fortaleza, Ministério Público Estadual, Ministério Público Federal, Tribunal de Contas do Estado, Ministério Público do Trabalho, Tribunal Regional do Trabalho, Ordem dos Advogados do Brasil – Secção CE, Justiça Federal, Defensoria Pública, Aprece, Uece, UFC, Fiec, Fecomércio, Acert, CDL, Anvisa e as secretarias da Saúde, Casa Civil, Segurança, Proteção Social, Educação e Administração Penitenciária.

Na última quinta-feira (12), o governador Camilo Santana já havia anunciado medidas de prevenção e combate ao coronavírus. Entre elas, a liberação de R$ 45 milhões para todas as ações necessárias pela Secretaria da Saúde, como compra de material de diagnóstico e suplementação de insumos hospitalares para tratamento de pacientes, além da ampliação de leitos de retaguarda e de UTI.

Fonte: Governo do Estado

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Botões de Compartilhamento