domingo, 15 de janeiro de 2017

Profetas fazem suas previsões em encontro em Quixadá


O esperado encontro dos “Profetas da Chuva” que acontece anualmente nos segundo sábado do ano nesta cidade do Sertão Central, este ano com uma expectativa a mais pelos produtores rurais que já enfrentam cinco anos seguidos de estiagem, o salão do Instituto Federal do Ceara (IFCE) ficou lotado de agricultores, estudiosos e a imprensa que cobre o evento.

Este ano foram inscritos cerca de 30 profetas, porém apenas 21 de acordo com os organizadores relataram suas experiências, ainda de acordo com um dos organizadores, Helder Cortez que vem durante ao longo dos anos a frente desta evento junto com o empresário João Soares afirmou que no geral a previsão deste ano é que as chuvas vão ser na média.

Previsões: 
Renato do Tapuiará, este observa as arvores e os pássaros, de acordo com o mesmo será um inverno na média pois vai cai chuvas é o que diz o “João de Barro” ao construir sua casa ele revela que vai ter chuva confirmou Renato. As arvores com seus florescimentos também anunciam sinal de chuvas, não o suficiente para encher açudes grandes, afirmou Renato

A única mulher este ano a apresentar suas experiências foi a Professora Lourdes Leite, 71 anos, vem ao longo destes anos realizando uma experiência que aprendeu com seu pai, a experiência da professora é pedras de sal que são colocadas no dia de Santa Luzia, 13 de Dezembro e ao pernoitar as pedras se dissolverem será de bom inverno. Este ano a profetiza e professora Lurdinha Leite afirmou que terá chuvas e que ser[a na média de anos chuvosos.

Chico Leiteiro outro profeta que vem participando de todos os encontros, segundo Chico desde os seus 12 anos vem fazendo as experiências da chuva através da natureza, ele afirma que teremos chuvas suficientes para diminuir a agonia dos animais, mas que os grandes reservatórios não chegará a receber água suficiente para encher, as chuvas que cairá em nosso sertão vai ser na média dos bons invernos.

As previsões da ciência serão anunciadas pela Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (FUCEME), no próximo dia 18 de janeiro, após a apresentação destes estudiosos da natureza. Segundo foi divulgado pela imprensa o pronunciamento acontecerá no Palácio da Abolição.

Fonte:www.sertaoalerta.com.br