domingo, 26 de junho de 2016

Curiosidades que você não queria saber sobre as baratas


As baratas surgiram 120 milhões de anos antes dos dinossauros e continuam aí, firmonas

Baratas podem transmitir dezenas de doenças como cólera, febre tifóide, herpes, poliomelite e conjuntivite

Uma barata pode sobreviver durante algumas semanas sem a cabeça, graças à gordura acumulada no corpo, mas acaba morrendo de fome

Se uma perna da barata for arrancada, ela pode se regenerar rapidamente, mas somente se o inseto for filhote. Na fase adulta, isso não é mais possível

Algumas espécies podem resistir a mais de um mês sem beber água

Baratas formam grupos e vivem em bairros

Baratas podem tomar decisões em grupo, mas nada muito complexo.

Se uma barata ficar muito tempo sozinha, poderá adoecer

Em média, uma barata vive entre cinco e seis meses, mas há espécies que chegam a quatro anos

Ao contrário do que se diz, as baratas não sobreviveriam a um ataque nuclear, mas são muito mais resistentes que os humanos

O único lugar do mundo onde não existem baratas são os polos norte e sul, pela baixa temperatura

Porém recentemente foi descoberta uma espécie de barata que pode sobreviver em temperaturas congelantes

Baratas não dormem, mas se recolhem durante o dia

Elas comem de tudo, de cola a cocô, exceto pepino

Baratas enviadas para o espaço se tornaram mais rápidas, fortes e resistentes do que as da Terra

As baratas podem correr a cinco quilômetros por hora. Se tivessem o tamanho de um ser humano, chegariam a 320 km/h

Uma única barata é capaz de gerar 800 baratinhas

Em diversos países, a barata é um aperitivo servido frito

Agora, lá vem o vomitaço: uma barra de chocolate contém, em média, oito partículas de baratas


http://noticias.bol.uol.com.br/