sábado, 14 de maio de 2016

Caminhada pelas ruas de Catarina cobra ações contra a violência.


A população de Catarina foi às ruas na manhã desta sexta-feira (13), para  pedir mais segurança e resposta das policias Civil e Militar em diversos casos de homicídios, furtos, roubos e o tráfico  de drogas que tem tirado o sossego das famílias catarinense. O protesto contou com apoio de diversos segmentos da sociedade e representantes de entidades religiosas.  O protesto teve inicio as 09h, da manhã, saindo da Praça da Matriz em direção ao centro da cidade com paradas em frente a estabelecimentos comerciais que foram assaltados recentemente. Nem todos os comerciantes atenderam ao pedido da organização da manifestação que pedia para que baixassem os portões no momento do protesto. Vitimas e parentes de pessoas que sofreram na pele a dor da violência, usaram o microfone para desabafar e clamar por mais segurança em Catarina. A radialista Eliane Cavalcante, uma das idealizadoras do protesto, disse que todas as assinaturas colhidas durante  o manifesto público pelo fim da violência em Catarina, será entregue ao governador do Ceará, Camilo Santana e ao secretário de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), Delci Teixeira.

O pároco da Igreja Matriz de São José, em Catarina Padre Antonio Geraldo, lamentou os fatos ocorridos recentemente na cidade de Catarina.  “A População de Catarina está aterrorizada e revoltada , e exige que providencias sejam tomadas o mais breve possível”, disse.

O Poder Judiciário de Catarina representado pela Juíza Karla Cristina de Oliveira e a promotora Rosimeire Ribeiro Ximenes,  e os servidores do Fórum desceram do prédio e apoiaram o manifesto.  O protesto teve o apoio dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, professores e alunos das escolas da rede municipal e estadual e Polícia Militar. 

O prefeito de Catarina, Rafael Paes de Andrade e os vereadores Guila Holanda e Tatá Rodrigues e o secretário Adauto Rodrigues, estiveram reunidos com o comandante do 13° BPM da Região dos Inhamuns, tenente coronel Sérgio Bezerra que garantiu mais uma viatura policial para Catarina, troca do comandante do destacamento e aumento no efetivo policial.  O protesto teve como parada final a Câmara Municipal de Catarina. 

Reportagem e fotos: Diomar Araújo