quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

TRES RÉUS JULGADOS EM TAUÁ


O Fórum Dr. Fábio Augusto Moreira de Aguiar, realizou nesta quarta-feira, 02, mais um júri popular em Tauá, quando sentaram no banco dos réus, três acusados por crime de homicídio, ocorrido no réveillon de 2009, na localidade de Todos os Santos, distrito de  Marruás, ceifando lhe a vida de João Paulo Dias de Sousa, que sofreu dois balaços de revólver calibre 38, atingindo-lhe a altura do tórax, vindo a óbito no local.


Os três réus foram, Antonio Mardonio Alves Vital, 43, Fabricio Oliveira Vital, 26, e João Alves Vital, 46.

O caso
Na época do crime, a vitima estava numa festa dançante, quando teria esbarrado no  Antonio Mardonio Alves Vital, enquanto ingeria bebida alcoólica, e ao pedir desculpas para Mardonio, este por sua vez, não o desculpou.

Nos autos do processo, consta que os dois ao se afastarem um do outro,  Fabricio Oliveira Vital, sobrinho de Mardonio, entregou-lhe a arma que trazia consigo. De posse da arma, Mardonio teria se aproximado de João Paulo e aproveitando deste que estava dançando, efetuou dois disparos contra a vitima, o atingindo no tórax. 

O terceiro acusado, João Alves Vital, conhecido como João Louro”, teria jogado uma garrafa contra a vítima. Todos os réus estão em liberdade. Fabricio Vital está morando e trabalhando em São Paulo e não esteve presente no julgamento.

Ao final, foi proferida a sentença, sendo absolvido o  réu João Louro.

Já os demais,  Mardonio Vital, foi condenado a uma pena de 16 anos e três meses de reclusão e Fabricio Vital, a 12 anos de reclusão, ambas inicialmente em regime fechado, porém, a Juíza concedeu o direito de recorrerem em liberdade.

O Ministério Público foi representado pelo promotor Dr. Éric  e a defesa pelos advogados Dr. Cordeirinho e Dr. Epaminondas.

O Júri foi presidido pela meritíssima Juíza Dra. Giseli. 

Repórter Flaviano Oliveira.