quinta-feira, 19 de agosto de 2021

Réu é condenado a mais de 17 anos de prisão pela morte da bisavó

 

Foi realizado nesta quinta-feira (19), mais um júri da Comarca de Tauá, sendo julgado o réu, Matheus Ferreira da Silva. Ele é acusado de matar com golpes de mão de pilão, a bisavó, Francisca Aurora do Espirito Santo, além de posteriormente vilipendiar o cadáver. O bárbaro crime aconteceu no dia 17 de junho de 2018, na Avenida Chermont Alves de Oliveira. A motivação seria a bisavó não ter dinheiro para dar ao familiar. 

O júri foi presidido pelo Juiz Tadeu Trindade, com atuação na acusação da representante do Ministério Público, Karina Mota e na defesa o defensor público, Eduardo.

Após os debates, o júri condenou o réu por femínicídio com 04 qualificadoras, além de uma condenação por vilipêndio de cadáver. As penas foram de 16 anos e 04 meses de prisão em regime fechado, pelo homicídio, além de 01 ano e 04 meses pelo vilipêndio. O réu teve atenuantes por confessar o crime e por ser menor de 21 anos na época do fato. Mateus já se encontra preso desde o dia que matou a idosa.

O terceiro julgamento será sexta-feira (20), tendo como réu Jorge Yuri Rodrigues Barra. Ele é acusado de ceifar a vida, por motivo fútil, de Francivaldo Torquato Rodrigues. O fato aconteceu no dia 10 de junho de 2018, na rua Por do Sol, em Tauá.

Repórteres Edy Fernandes e Flaviano Oliveira 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Botões de Compartilhamento