segunda-feira, 13 de janeiro de 2020

Tauá vai ganhar uma unidade da Casa da Mulher Brasileira


Através de parcerias o Município de Tauá terá em breve uma unidade da Casa Da Mulher Brasileira, unidade de um programa modelo que acolherá mulheres em situação de risco e vítimas de violência.

Fruto da articulação do Deputado Federal Domingos Neto, junto ao Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, onde conseguiu o empenho de recursos para a construção da Unidade da Casa da Mulher Brasileira em Tauá, onde a ministra Damares Alves, empenhou cerca de R$ 1.000.000,00 (um milhão) de reais para a construção da Unidade que acolherá mulheres do município e da região, promovendo diversos serviços que previnem a violência, promovem a cidadania, acolhem a mulher e a libertam do ciclo de agressão.

A Casa será gerida pelo Governo do Estado do Ceará, por meio da Secretaria da Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos.

No último sábado, 11 de janeiro, uma comitiva formada pelo Prefeito Fred Rêgo, a Primeira Dama Raquel Rêgo, a Deputada Estadual Patricia Aguiar, o ex-Vice Governador do Estado do Ceará Domingos Filho, o Secretário de Articulação Governamental Cláudio Régis, os vereadores Felipe Viana (Presidente da Câmara), Luiz Tomaz e Ananias Mota e demais assessores, visitaram o terreno já nos preparativos para o início das obras ainda no primeiro semestre de 2020.

A CASA DA MULHER BRASILEIRA DE TAUÁ prestará um atendimento de forma integra e humanizada, com o objetivo de solucionar cada caso de maneira única e apoderar as vítimas, em busca de sua autonomia econômica. A unidade será localizada no Bairro Alto Nelândia, e contará com uma área construída de 1.200 m².

A mulher atendida pela Unidade passará por acolhimento e triagem e atendimento psicossocial para, em seguida, possa ser encaminhada aos órgãos ou serviços disponíveis. Além dos órgãos de atendimento, a Casa ofertará cursos de capacitação profissional dentro da Promoção da Autonomia Econômica, e a oferta alternativas de abrigamento temporário, espaço infantil para as crianças que estejam acompanhando as mães em atendimento.

Confira a baixo os serviços que serão oferecidos na unidade:

ATENDIMENTO HUMANIZADO

ACOLHIMENTO: Porta de entrada da Casa, cria confiança e encaminha a vítima para outros atendimentos e serviços.

APOIO PSICOSSOCIAL: Equipe multidisciplinar presta atendimento psicossocial continuado para superação do sofrimento.

PROMOÇÃO DE AUTONOMIA ECONÔMICA: Promove o acesso a programas de assistência social, qualificação profissional e inserção no mercado de trabalho.

JUSTIÇA
JUIZADO E VARA ESPECIALIZADA: Órgãos da justiça processam, julgam e executam causas de violência doméstica e familiar, de acordo com a Lei Maria da Penha.

MINISTÉRIO PÚBLICO: Executa ação penal para crimes de violência contra mulheres e fiscaliza serviços da rede de atendimento.

DEFENSORIA PÚBLICA: Orienta as mulheres sobre direitos, presta assistência jurídica e acompanha as etapas do processo judicial.

SEGURANÇA
DELEGACIA ESPECIALIZADA: Unidade da Polícia Civil trabalha na prevenção, proteção e investigação dos crimes como violência sexual e doméstica.

OUTROS SERVIÇOS
BRINQUEDOTECA: Acolhe crianças de 0 a 12 anos de idade, que acompanham mulheres durante atendimento.

ALOJAMENTO DE PASSAGEM: Área abriga por até 48 horas vítimas em situação de violência, acompanhadas ou não dos filhos.

CENTRAL DE TRANSPORTES: Deslocamento de mulheres para demais serviços da rede de atendimento; saúde, medicina legal, abrigos e outros.

Com informações do NIC

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Adsense

Botões de Compartilhamento