segunda-feira, 12 de novembro de 2018

Secretário de Saúde atendeu convocação do Legislativo Tauaense



O Secretária de Saúde de Tauá,Reginaldo Chagas de Araújo Filho,esteve participando da Sessão da Câmara Municipal nesta segunda-feira,12.Ele atendeu a uma convocação do legislativo,através de um requerimento aprovado,de autoria do vereador Vony Sousa.O requerimento relacionava 06 itens que deveriam ser tratados na convocação do Secretário,começando pela falta de material e medicamentos nas unidades de saúde,utilização de ambulâncias adquiridas pelo Municipio,demissão de servidores,falta de profissionais nas unidades básicas,sistema de transporte de pacientes para Fortaleza,pagamento de prestadores de serviço e funcionários e contrapartida do Municipio no funcionamento do serviço do Samu.

O Secretário Reginaldo Chagas iniciou suas palavras falando da satisfação em atender a convocação e foi logo respondendo uma colocação do vereador Antonio Coutinho,informando sobre a falta de medicamentos na unidade de Saúde de São Felipe.O Secretário disse que a unidade estava abastecida.Ele explicou que existem 24 unidades de estratégia de Saúde da Familia,o conhecido PSF e que desde quando assumiu a secretaria tem procurado ver a situação de funcionamento de cada uma.

O vereador Vony Sousa,como autor do requerimento,fez os seus questionamentos,aproveitando para fazer um relato da real situação,de acordo com observações feitas pelo parlamentar.Segundo ele,visitou boa parte das unidades,onde conversou com profissionais,usuários e servidores,constatando a falta de medicamentos básicos,falta de material de limpeza,falta de funcionamento do setor odontológico,além de material para se fazer um simples curativo.O vereador questionou porque se chegou a situação atual,exemplificando unidade de saúde,onde tem aparelho de ar condicionado sem funcionar há 09 meses e uma funcionária tem que levar um ventilador de sua casa.O Secretário começou citando a questão relacionada aos medicamentos,dizendo que houve um déficit no fornecimento da Coasf,que é responsável pelo fornecimento.

O debate seguiu com questionamentos feitos também pela vereadora Fátima Veloso,que informou também ter visitado Estratégia da Saúde da Familia,observando que existia parte dos medicamentos,mas faltou o material de prevenção,já chegando a um atraso de três meses.O Secretário informou que está preparando licitações para adquirir o material que falta nas unidades.Ele apelou para que sejam alocadas verbas por parlamentares Estaduais e Federais,no sentido de aumentar as receitas.Segundo o secretário está sendo feito um planejamento para que tudo volte a funcionar em 2019.

Na sua fala o Secretário admitiu que a pasta tem débitos com o laboratório central,Lacem,com a empresa que fornece passagens para pacientes irem para Fortaleza e o fornecimento está suspenso,com fornecedores,etc.O debate seguiu de forma tranquila,até uma intervenção do vereador Chico Neto.O parlamentar foi áspero nas suas colocações,dizendo que quebraram a Secretaria e agora o gestor ia para a Câmara com a cara lisa pedir ajuda.O vereador reafirmou uma colocação anterior,que o secretário não tinha autonomia na gestão da pasta.

CONFIRA A SESSÃO