terça-feira, 27 de março de 2018

Audiência Pública discute problemática do transporte escolar em Tauá


Foi realizada no final da tarde dessa terça-feira,27,na Câmara Municipal de Tauá,uma audiência pública para tratar sobre a situação do transporte escolar no Municipio.A audiência foi motivada diante das constantes reclamações que são feitas diariamente pela população,nas emissoras de rádios,redes sociais e outros meios de comunicação.As aulas do Municipio começaram desde o dia 22 de fevereiro e até agora não se chegou a fazer um transporte de alunos a contento.Uma licitação realizada pelo Municipio para a contratação do transporte foi suspensa,após uma solicitação feita à justiça pela associação dos motoristas do transporte escolar e foi contratada uma empresa com a dispensa da licitação,que é do Distrito de Lagoa do Mato,Municipio de Itatira.Logo no inicio da audiência foram lidos oficios dos representantes do Ministério Público e da juiza drª Giséli Lima,justificando suas ausências.O vereador Marco Aurélio conduziu a audiência com o apoio do presidente da Câmara,Luis Tomaz e de outros parlamentares que estiveram presentes.

O primeiro a usar a palavra foi o presidente da associação dos motoristas Bruno Abreu,que fez um comparativo do que era gasto com o transporte escolar em 2017 e o que será gasto em 2018 com a alteração do sistema e assinatura de um decreto emergencial por parte do gestor local.Em 22 dias letivos de um mês em 2017,a prefeitura gastava 371.803,00 e em 2018 nos mesmos 22 dias vai gastando 498.522,00.A quilometragem reduziu,mas o gasto aumentou por conta do preço mais elevado.O presidente também apresentou fotos de veiculos que estão sendo utilizados,descumprindo totalmente a lei do transporte escolar,que diz que só podem ser utilizados carros com até 08 anos de uso e tem veiculo com mais de 20 anos de uso.Além disso muitos estão com documentação em atraso,com dezenas de restrições e tem até veiculo com porta amarrada com corda e com arame.

Dênis Torquato falou em nome da localidade de Cinta Branca e vizinhança.Segundo ele,é pai de tres filhos e até hoje não apareceu nenhum transporte escolar e ele tem que fazer tres viagens todos os dias,em uma moto,já que os filhos estudam em horários diferentes.Raimundo Caboclo falou em nome da comunidade de Bonifácio.Segundo ele,seus netos e muitos outros alunos da comunidade estão prejudicados pela falta do transporte escolar.Segundo ele,um ônibus foi enviado logo no inicio das aulas,mas apresentou problema mecânico e ficou cerca de 10 dias parado.Uma mãe reclamou da falta de transporte para conduzir os alunos para a Escola Monsenhor Odorico.Segundo ela,está pagando 20,00 todos os dias para duas filhas virem estudar e não tem mais condições financeiras para isso.Segundo ela,o transporte era feito gratuitamente nos anos anteriores.A representante da localidade de São Martins informou que a topic que transporta os alunos da referida localidade está em estado precário e apresenta constantemente problemas mecânicos.Segundo ela,foi algumas vezes reclamar na secretaria de educação e apresentaram algumas desculpas que não condizem com a realidade e ainda orientaram para que a mesma não reclamasse mais para as emissoras de rádio.

O Deputado federal Domingos Neto,o deputado estadual Odilon Aguiar e a ex-prefeita Patricia Aguiar e o ex-prefeito Júlio Cesar participaram também da audiência.Convites foram enviados para o gestor Municipal e a Secretaria de Educação,mas não mandaram representantes.Todo o resultado da audiência será encaminhado para a justiça e o Ministério Público cobrando providências.Será movida também uma ação popular e as denúncias serão apresentadas também na Câmara federal,segundo inciativa do deputado Domingos Neto.