quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Um réu condenado e outro absolvido em Tauá


O tribunal do Júri da Comarca de Tauá,voltou a se reunir nessa quinta-feira,16,na sequencia dos júris programados para este mês de novembro,sob a presidência da titular,drª Giséli Lima.Dois réus foram submetidos ao julgamento,acusados de um homicidio e duas tentativas de homicidio.Os acusados são Marcos Pereira Lima,conhecido como Lourinho e Francisco Estrela,conhecido como Bandin.Marcos foi julgado por homicídio consumado e qualificado e motivo torpe que impossibilitou as defesas da vítimas.Já Francisco Estrela foi julgado também pela prática do homicídio por ter contratado Marcos para cometer o crime, também por motivo torpe.O fato aconteceu no dia 05 de setembro de 2016,em um bar,na localidade de Santana,Serra de São Domingos,quando foi assassinado com cerca de 06 tiros de revólver,Augustinho dos Reis da Silva e ainda foram baleados Renato Carlos,com um tiro na perna esquerda e Francisco Valdirlan,um tiro no tornozelo.

De acordo com os autos,o motivo dos crimes foi uma divida de drogas,contraida por um filho da vitima fatal.Houve um desentendimento entre as partes envolvidas e Lourinho teria sido contratado por Francisco Estrela,para tirar a vida de Augustinho dos Reis,sendo que as outras duas pessoas foram baleadas porque estavam no local no momento do fato.

O Réu Lourinho  foi ouvido inicialmente e negou ter sido o autor  do crime, alegando que foi forçado pelos policiais na época que foi preso, para que ele assumisse o homicídio.Já Francisco Estrela foi dispensado de comparecer ao julgamento por conta de problemas de saúde.

A acusação foi feita pela representante do Ministério Público,drª Karina,que pediu a condenação dos dos réus,sendo de Lourinho por homicídio consumado e por duas tentativas, por motivo torpe e de Bandin por homicídio por ter contratado o autor  e também por motivo torpe.

Na defesa do reú Lourinho atuou o defensor público dr.Adriano,que apresentou a tese do In dubio pro reo, que significa literalmente na dúvida, a favor do réu.Ele pediu ainda a desqualificação das duas tentativas para lesão corporal

A defesa do réu Francisco Estrela foi feita pelo advogado dr.José Viana de Abreu.Ele usou a tese de alegativa de autoria e pediu a absolvição do réu.

Após horas de debates o júri popular tomou a decisão que foi divulgada pela presidente do júri.O réu Marcos Pereira Lima,o Lourinho foi condenado a uma pena de 17 anos e 03 meses de detenção,inicialmente em regime fechado.Ele já está preso na cadeia pública de Tauá há mais de um ano.Já o réu Francisco Estrela foi absolvido.

A partir de segunda-feira,dia 20,começa uma semana inteira de julgamentos.O primeiro réu será Antonio Adeoarte Ferreira Lima.

 Repórteres:Flaviano Oliveira e Edy Fernandes