segunda-feira, 11 de setembro de 2017

Vereador diz que está faltando a prestação de contas do Municipio de mais de 9 milhões de reais


O vereador Felipe Viana,foi mais uma vez a tribuna da Câmara Municipal de Tauá,na sessão dessa segunda-feira,11.No inicio de sua fala,o vereador se referiu a situação da localidade de Pau de Fogo,no Distrito de Marruás,onde a associação procurou o executivo para resolver o problema do abastecimento de água e foi orientada a comprar uma bomba que a prefeitura arcaria com a complementação da instalação do poço. Segundo foi relatado,após a associação comprar o equipamento,o setor responsável do Municipio alegou que não poderia arcar com a compra dos canos,da parte elétrica e montagem do poço.Alerta o vereador que o Municipio tem uma grande quantidade de poços precisando ser instalados,vivendo essa mesma situação,enquanto a população sofre com a falta de água.Os vereadores Valdemar Junior, e Edyr Lincoln fizeram apartes,relatando também situações semelhantes vividas por outras comunidades.

O vereador Felipe Viana demonstrou a sua insatisfação com as informações dos sites de transparência do executivo e da Policlinica.Segundo o vereador,de algumas secretarias,não chegou a Câmara,inclusive, a folha de pagamento.O vereador alerta que a lei vem sendo descumprida.O vereador Luis Tomaz também lamentou o fato,já que segundo ele,procurou informações sobre a folha de pagamento da Secretaria de Educação,mas as informações não foram fornecidas ao legislativo.Segundo o vereador Felipe,até o momento,o Municipio de Tauá teve uma receita de 70 milhões de reais,mas só prestou conta de 60,ou seja entre 9 a 10 milhões ninguém sabe o destino.Para o vereador esses 9 milhões são saldo na conta da prefeitura ou foram gastos e não foi prestado conta.O vereador disse que vai procurar saber o destino.

Felipe Viana lamentou o descaso que acontece com o Pró-Cidadania em Tauá.Segundo ele,Agentes estão arranjando pneus,fazendo vaquinha pra comprar um farol e buscando diferentes meios para que as viaturas não parem.