terça-feira, 11 de abril de 2017

Jovem assassinado em Fortaleza era filho de tauaense


O latrocínio que vitimou o designer gráfico Kildare Martins Rufino, 23, que havia sido esfaqueado por uma dupla de assaltantes na Praia de Iracema, em Fortaleza, na noite do último sábado (8), será investigado pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), da Polícia Civil. O rapaz chegou a ser conduzido ao Instituto Doutor José Frota (IJF), mas morreu menos de 24h depois, no domingo (9), de acordo com a assessoria de comunicação do hospital.

Kete Martins, irmã da vítima, disse que Kildare ainda chegou consciente ao IJF, mas já entrando em estado de choque. "Ele passou por uma cirurgia e foi para a sala de recuperação. Os médicos passaram o domingo tentando estabilizar os sinais vitais dele e não conseguiram. A pressão estava sempre muito baixa. Ele ficou desacordado e não resistiu", afirmou. Kildare Rufino foi sepultado ontem.

A família do designer pede Justiça e espera que outras pessoas não sejam vítimas da insegurança naquela área. "A partir de hoje vamos procurar informações sobre as investigações do crime", ressaltou Kete.

No perfil do jovem na rede social Facebook, amigos do rapaz deixaram mensagens lamentando a morte dele. "Ainda tinha tanto pra viver, não sei nem o que dizer", disse uma amiga. "Nem estou acreditando no que aconteceu", lamentou outra amiga do designer gráfico.

Ataque
Segundo o comandante do Batalhão de Policiamento Turístico (BPTur), tenente-coronel Teófilo Costa, o jovem tinha acabado de sair de um evento nas proximidades do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura e estava andando sozinho na Avenida Historiador Raimundo Girão, por volta de 23h30, quando os criminosos anunciaram o assalto e pediram que o rapaz entregasse o celular.
Kildare teria reagido, sendo, então, golpeado várias vezes por arma branca no estômago. O celular do designer foi levado pelos bandidos, segundo o comandante do BPTur. Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) fez o atendimento no local e levou Kildare para ao IJF.
De acordo com o tenente-coronel Teófilo Costa, as imagens de câmeras de monitoramento instaladas na Avenida Historiador Raimundo Girão foram recolhidas e serão analisadas pela Polícia Civil para ajudar na identificação dos suspeitos.

A SSPDS explicou que o patrulhamento ostensivo no entorno do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura é realizado pelo BPTur, com policiamento a pé e motorizado e com um posto de comando avançado com funcionamento 24 horas, na Praça Almirante Saldanha. Durante a noite de ontem, duas viaturas do BPTur faziam a ronda no entorno do Dragão do Mar.

Entretanto, trabalhadores da área reclamam da insuficiência de contingente destinado ao local. "Trabalho aqui há 15 anos e sempre foi a mesma insegurança. A pessoa morre e eles ficam ali, não saem nem do lugar. É pouca Polícia para muita movimentação aqui no fim de semana. Os assaltos aqui são constantes e infelizmente eles só chamam reforço depois que acontece alguma coisa", declarou o garçom Carlos Henrique Oliveira.

Fonte:Diário do Nordeste

Obs:Kildare nasceu em Fortaleza,mas era filho de um tauaense,Antonio Rufino Calixto,conhecido como Nenen.Muitos familiares do mesmo residem em Tauá,como é o caso da sua tia,a senhora Júlia Calixto.Era sobrinho também da tauaense senhora Socorro Calixto,que trabalha na ouvidoria do Issec,em Fortaleza.