terça-feira, 18 de setembro de 2018

Impasse na prefeitura de Tauá e a população pergunta:Quem é o prefeito?


Quem é o Prefeito?Essa é a pergunta mais ouvida no Municipio de Tauá nesta terça-feira,18.Fred Rêgo foi empossado pela Câmara Municipal,na noite de quinta-feira,13,após ser concluido o processo de cassação do prefeito Carlos Windson.Na noite de sexta-feira,o Ministro do STF,Gilmar Mendes,concedeu uma liminar,diante de uma reclamação que tinha sido protocolada no dia 05 de setembro,mandando suspender os trabalhos da comissão processante até julgamento do mérito da questão.A assessoria juridica do prefeito Carlos Windson entende que a liminar lhe garante o direito de voltar a comandar o Municipio.A assessoria do empossado prefeito Fred Rêgo,entende diferente e considera que  a liminar do Ministro perdeu o objeto,pois quando ela foi concedida,todo o trâmite da comissão já tinha acontecido,finalizando com a cassação do prefeito Carlos Windson.

A partir de sábado,15,a pergunta começou a circular na cidade e o impasse aumentou.Nessa segunda-feira,17,Fred Rêgo comandou o Municipio normalmente,mas nessa terça-feira,18,Carlos Windson,por volta das 09h da manhã,chegou a sede da prefeitura,localizada na Avenida Coronel Lourenço Feitosa,acompanhado de seu secretariado e alguns simpatizantes.Fred Rêgo não estava na sede do paço Municipal,onde foram encontrados alguns assessores como o chefe de gabinete e o procurador concursado,Epaminondas Feitosa.O clima esteve tenso em alguns momentos e logo foi feito o acionamento das forças de segurança,mas não foi necessária nenhuma intervenção.Carlos Windson discursou dizendo que estava de volta para o seu lugar e como primeira medida publicou no facebook portaria revogando todas as portarias do periodo de 14 a 17 de setembro.Em seguida ficou na sede da prefeitura reunido com assessores onde permanecia até por volta das 20h.Equipes do Pró-Cidadania e da Guarda Civil Municipal estão de plantão no local.

Outro lado
O prefeito empossado,Fred Rêgo,ao tomar conhecimento dos fatos,não foi mais para a prefeitura.O procurador Epaminondas,na companhia de advogados,procurou se informar na área judicial,sobre uma comunicação oficial reintegrando Carlos Windson ao cargo.Ele juntou certidões das três varas da Comarca de Tauá e ainda da justiça federal e da justiça eleitoral,informando que nada constava em relação ao fato.O procurador foi também até a delegacia de policia onde registrou um boletim de ocorrência.No BO ele informa que estava no gabinete da procuradoria quando várias pessoas adentraram o local e mesmo advertindo da necessidade da desocupação das áreas privativas,não foi atendido.

A expectativa continua no Municipio,com torcedores para um lado e para o outro e por aqueles que torcem na verdade para o bem em geral do Municipio.A definição do imbróglio estaria nas mãos do Ministro Gilmar Mendes.No sábado,15,foi protocolada uma petição,pedindo a revogação da liminar concedida na sexta,informando que tudo foi finalizado com a votação da cassação do prefeito,no último dia 12,pela Câmara Municipal.Acredita-se que essa decisão pode sair a qualquer momento.Enquanto isso,a população vive um verdadeiro drama,sem a prestação de muitos serviços públicos,salário de servidores atrasados,além de uma insegurança no comércio.