segunda-feira, 18 de junho de 2018

Reajuste dos professores é cobrado na Câmara Municipal de Tauá


O vereador Felipe Viana ocupou a tribuna da Câmara Municipal de Tauá,na sessão desta segunda-feira,18,quando abordou a questão do reajuste dos servidores da Educação.Ele lembrou que foi enviado para o legislativo um projeto propondo uma atualização do salário dos professores,concedendo um reajuste de 6,81%,que foi questionado,por não conter as tabelas de aumento.O projeto foi retirado da Câmara.Segundo o vereador,agora o executivo não está querendo dá nem mesmo o reajuste recomendado pelo Ministério da Educação e retroativo a primeiro de janeiro.Para o parlamentar os professores ganham pouco para um árduo trabalho e ainda estão passando por esse constrangimento de não terem nem a atualização do Piso Nacional,ou seja a lei federal vem sendo desrespeitada desde o inicio do ano.Em aparte a vereadora Fátima Veloso disse que é triste a forma como os professores estão sendo tratados,sem o reajuste desde janeiro de 2018,que é assegurado em lei federal.Segundo a vereadora,os professores reportam a situação das escolas,sucateadas,com a falta de insumos,material de limpeza,principalmente nas creches.Em alguns estabelecimentos os professores estão fazendo cota para comprar material de consumo.

O vereador Valdemar Junior fez um aparte ao pronunciamento do vereador Felipe Viana,quando relatou que a classe dos professores está sendo submetida as mais diversas situações de humilhações.Segundo o parlamentar o resultado está se refletindo nas escolas,que eram premiadas por bons indices da educação e isso não mais acontece.O vereador Antonio Coutinho,também em aparte,informou que tem alunos que não tiveram dois meses de aulas no primeiro semestre.Segundo ele,já foi alertado por professores informando que vão parar em agosto se não for concedida a reposição salarial.O vereador conclamou os pais e a população a lutar junto com os professores.

O vereador dr.Edyr Lincoln também fez um aparte para dizer que o piso vem sendo aplicado e que está em discussão o aumento dos profissionais de carreira,o que considera justo e que realmente tem demorado.O vereador Ronaldo Filho também entrou no debate,lamentando a forma como o executivo vem tratando uma questão de interesse de uma categoria tão importante.O vereador complementou  que além disso o transporte escolar deixou muito a desejar.