quarta-feira, 16 de maio de 2018

Réu é condenado pelo Tribunal do Júri em Tauá


Foi realizado na manhã desta quarta-feira,16,no Fórum dr.Fábio Augusto,em Tauá,o julgamento de mais um réu,dentro da programação do Tribunal do Júri para o ano de 2018.O Júri foi presidido pela drª Giséli Lima e atuando na acusação a representante do Ministério Público,drª Carine e na defesa do réu o defensor público,dr.Antonio.

Foi a julgamento o réu Expedito Edivan Martins dos Santos,que é acusado de homicidio,juntamente com o irmão Lenoir Martins dos Santos,contra José Alves Oliveira.O fato aconteceu em Maio de 2007,no Bar da Cicera,na localidade de Santana,Distrito de Carrapateiras.Na ocasião houve um desentendimento entre os tres homens,terminando com a morte de José Alves Oliveira,atingido por disparos de arma de fogo.O réu alegou que atirou para se defender,pois a vitima fatal estava armada com uma faca.

Após os debates entre defesa e acusação foi divulgada a sentença do Tribunal do Júri.O réu foi condenado a 10 anos de prisão em regime fechado,mas como se encontra em liberdade,poderá recorrer e ficar em liberdade até o trânsito em julgado,que não tem um prazo,mas pode ocorrer a qualquer momento.

Um novo julgamento acontecerá no próximo dia 23 de maio.O réu é Francisco Helder Oliveira Mota.

Repórteres Edy Fernandes e Flaviano Oliveira