segunda-feira, 26 de março de 2018

Atraso do salário dos garis e do incentivo de Agentes de endemias e de Saúde são debatidos na Câmara Municipal


A situação dos garis que são contratados pela empresa que faz a coleta de lixo no Municipio de Tauá,foi debatida na sessão da Câmara Municipal dessa segunda-feira,26.Em pronunciamento na tribuna da casa,o vereador Felipe Viana abordou o assunto,informando que a categoria parou as atividades mais uma vez na manhã dessa segunda-feira,como forma de pressionar a empresa a pagar o salário atrasado referente ao mês de fevereiro.A paralisação parcial vem ocorrendo praticamente todos os meses,como forma de pressão.O vereador ainda informou que percorreu ruas da cidade e dispunha de mais de 60 fotos que retratavam o acúmulo do lixo nas vias públicas por conta da paralisação parcial.Ele fez questão de enviar as fotos para o lider do executivo,na Câmara,vereador Chico Neto.Os garis receberam a promessa do pagamento do mês atrasado para o dia 29 ou segunda-feira,02 e retornaram ao trabalho no periodo da tarde.O atraso é um problema que vem se arrastando desde o ano passado.Em aparte o vereador Ronaldo Filho disse que também tem o atraso no pagamento de carros que prestam serviço na limpeza,com alguns chegando há 05 meses sem receberem pagamento.Relatou também que o proprietário da empresa esteve em Tauá no último final de semana e informou que a contratada ainda não recebeu recursos no ano de 2018,dai ficando impossibilitada de realizar os seus pagamentos em dia.

O vereador Felipe Viana voltou a abordar a reivindicação dos Agentes de Saúde e Agentes de Endemias,sobre o pagamento de um incentivo das categorias.O vereador apresentou na tribuna as informações dos repasses que foram feitos para o executivo,ultrapassando os 130 mil reais para ser rateado com os Agentes,de acordo com o previsto na lei federal.O vereador apresentou também a lei Municipal que autoriza o repasse dos recursos para a Associação dos Agentes de Saúde,o que não compromete os gestores.Para Felipe Viana o Municipio não está cumprindo com suas obrigações com os trabalhadores,ferindo esse principio constitucional.O vereador Marco Aurélio fez uma defesa do Legislativo,já que segundo foi informado,pessoas ligadas ao executivo,estavam colocando a culpa na Câmara pelo não pagamento dos incentivos.Segundo ele,é simples de se resolver,se não existir no orçamento é só enviar um pedido de dotação para aprovação.O vereador Felipe pediu que o pronunciamento fosse registrado em ata para ser enviada ao Ministério do Trabalho e outros órgãos competentes relatando a situação.Felipe Viana quer a realização de uma audiência pública para tratar sobre o assunto.

O vereador Felipe também fez um aparte ao pronunciamento do vereador Ronaldo Filho,quando abordou a questão do transporte escolar.Ele lembrou que existe a lei Municipal que dá oportunidade para os proprietários participarem da licitação por rota,mas foi dispensada a licitação e contratada uma empresa da localidade de Lagoa do Mato,Municipio de Itatira,pelo valor de 01 milhão e 110 mil reais.Segundo o vereador,essa empresa se instalou em Tauá,em uma residência onde só tem um computador no local.Várias pessoas foram vistas no local fazendo contratos para o transporte escolar.Em aparte o vereador Avelange Junior informou que a licitação foi anulada e como precisava do transporte para o inicio da aulas,dai houve a dispensa.

CONFIRA PARTE DA SESSÃO