segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Demissão em massa de servidores foi debatida na Sessão da Câmara Municipal de Tauá


A demissão em massa de servidores da Educação do Municipio de Tauá,foi um dos principais assuntos debatidos na sessão dessa segunda-feira,16,da Câmara Municipal.O vereador Felipe Viana,ocupou a tribuna,quando na oportunidade abordou a situação,onde segundo ele,cerca de 300 servidores foram demitidos.O parlamentar atribui essa situação a falta de planejamento,exemplificando,como se faz um processo seletivo sem ter o dinheiro para pagar.Segundo o vereador,se criou uma expectativa de oportunidade de emprego,com a seleção,para depois deixar os contratados desempregados e sem rumo.Para o vereador,a situação é preocupante e assustadora,trazendo um enorme prejuizo para as familias das pessoas que trabalharam e não receberam ainda o pagamento e foram comunicadas que vão receber em parcelas como se fosse um crediário.Lamentou ainda o vereador,o desrespeito com esses servidores,quando alguns foram demitidos através de mensagens de WhatsApp e de recado de motorista de carro de horário.

Em apartes,os vereadores Antonio Coutinho e Valdemar Junior,lamentaram a situação.Já o vereador Luis Tomaz,que também se referiu ao tema no seu pronunciamento,disse que falta medicamentos nas UBSs,numa demonstração de que outros setores também tem problemas,e é preciso uma providência urgente para se tomar um rumo certo na atual administração.

Para o vereador Felipe Viana,o servidor temporário está sofrendo dois danos,um moral,pela forma desrespeitosa que está sendo demitido e o dano material,pelo atraso no pagamento e se receber ainda será parcelado.O vereador adiantou que estará protocolando nessa semana uma medida enérgica em relação ao Municipio,o que deve ser uma comissão processante.

Na sessão dessa segunda-feira,foi aprovado um requerimento convocando a Secretária de Educação do Municipio,professora Gertudes Mota,para que ela vá a Câmara esclarecer os assuntos debatidos.A aprovação do requerimento foi apertada,por 7 votos a 6.