quarta-feira, 30 de agosto de 2017

Tauaense faz parte de equipe de projeto que vai representar o Brasil em Londres


O projeto Mudas, desenvolvido por jovens universitários do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE) de Iguatu, no Ceará, ganha competição de maior destaque de empreendedorismo social da América Latina, o Campeonato Nacional Enactus Brasil 2017. Com essa conquista, os estudantes vão representar o Brasil em Londres, no período de 26 a 28 de setembro, na Enactus World Cup.

Sobre a expectativa do grupo de representar o Brasil Londres, percebem com a possibilidade de crescimento profissional e também do projeto, como destacado por Kevin.

“Estamos muito felizes em vê que o projeto que é realizado no semi-árido nordestino, chegou ao alto nível de crescimento profissional e pessoal dos beneficiários, é incrível. Com essa premiação eu tenho a certeza de está transformando aquele amarelo paisagista em um verde cheio de esperança e com muita criatividade”, destaca Kevin.

O time de Iguatu é composto por 21 membros e espera o patrocínio para custear a viagem para Londres e também para expandir o projeto nas comunidades.

A competição nacional ocorreu nos dias 20 e 21 de julho, no Rio de Janeiro, e contou com a participação de mais de 2.500 pessoas, dentre estudantes empreendedores, acadêmicos, professores e executivos, com o objetivo de debater temas de políticas públicas, mobilização e responsabilidade socioambiental.

O time do IFCE concorreu com 68 equipes, como, o Cílica, da Universidade Federal do Pará (UFPA), que trabalha com catadores de resíduos do Centro de Triagem do Canal do São Joaquim.

Atuação do projeto Mudas

Criado em 2015, o Mudas direciona à comunidade através de palestras e cursos, a evitar o desperdício de alimentos. Intensificando a capacitação do manejo do solo e da água para a produção.

De acordo com Kevin Brasil (23), líder do time IFCE-Iguatu, "a iniciativa surgiu de um problema geral, dos agricultores, eles não conseguiam produzir mediante a seca e a falta de assistência técnica".

Atualmente, o projeto atende a seis comunidades: Aroeiras, Riacho da Areia, Bravo, São José Baixio dos Bastos, Umburana. Além de capacitar 30 mulheres da comunidade para trabalhar na fábrica de processamento de alimentos.

Fonte:G1

Entre os 21 membros da equipe de Iguatu,tem uma tauaense.Trata-se da jovem Anna Isis Pedrosa,que consegue ser destaque mais uma vez.No ano passado ela foi vencedora com um projeto em um concurso na Universidade da Geórgia e agora faz parte dessa equipe que conseguiu o campeonato nacional como melhor projeto social de empreendedorismo do Brasil e vai representar o País em Londres.