domingo, 25 de junho de 2017

Algodão agroecológico continua com boa produção



A ADEC - Associação de Desenvolvimento Educacional e Cultural de Tauá é uma associação de agricultores/as fundada em 1986, por iniciativa de um grupo de mulheres artesãs, com apoio do Sindicato de Trabalhadores/as Rurais de Tauá. Desde então, a ADEC vem contribuindo de forma significativa com o desenvolvimento rural sustentável da região dos Inhamuns, especialmente dos municípios de Tauá e Independência, onde tem uma atuação direta.

Desde 1994 a ADEC desenvolve o trabalho com o plantio do algodão agroecológico consorciado com milho, feijão, gergelim e outras culturas, tudo na mesma área sem nenhum tipo de agrotóxico ou adubo químico e utilizando técnicas de conservação do solo,que minimizam os impactos ambientais, oferecendo produtos saudáveis, livres de resíduos químicos tóxicos. Quer dizer, o plantio do algodão e as outras culturas é feito sem a utilização de queimadas e nenhum agrotóxico. Recomenda-se o emprego das técnicas de conservação do solo (plantio em nível, valetas de retenção de água, enleiramento, adubação orgânica), além do plantio de árvores nativas, seja ao longo de cercas, na margem dos riachos e de açudes, para recompor as matas ciliares ou mesmo no reflorestamento.

O sistema de cultivo do algodão em consórcios agroecológicos possibilita uma maior agregação de valor aos produtos, principalmente ao algodão que tem comercialização garantida para as empresas do comércio justo e solidário: Justa Trama (www.justatrama.com.br) e Veja Fair Trade (www.veja-store.com). O algodão produzido pelos sócios da ADEC tem a Certificação Orgânica do IBD – Instituto Bio Dinâmico.

O objetivo do sistema de cultivo do algodão agroecológico é a geração de renda com a venda do algodão e do gergelim, a conservação do solo e a segurança alimentar.Além do plantio do algodão alguns associados/as desenvolvem nos seus quintais o plantio de fruteiras e hortaliças para o consumo da suas famílias e alguns até comercializam o excedente em suas próprias localidades e nas feiras da agricultura familiar.

Mesmo nesses anos de seca a ADEC tem conseguido produzir e atender, pelo menos parte da demanda das empresas compradoras e os agricultores associados que produzem, recebem pelo algodão em rama preços muito superiores ao preço praticado no mercado convencional.

O algodão é produzido nas localidades rurais, colhido e transportado para a ADEC,onde é descaroçado (separado o caroço da pluma), prensado e enfardado. Os fardos de pluma são transportados para a Justa Trama e Veja que encaminham para fiação e confecção final de roupas e
tênis.

ANO MUNICÍPIOS PRODUÇÃO DO ALGODÃO EM RAMA

2010 Tauá e Parambu 18.120 kg

2011 Tauá, Parambu e Independência 23.600 kg

2012 Tauá e Independência 8.776 kg

2013 Tauá e Independência 12.684 kg

2014 Tauá e Independência 17.270 kg

2015 Tauá e Independência 15.076 kg

2016 Tauá e Independência 18.103 kg

PREVISÃO DA PRODUÇÃO DE 2017 = 13.000 kg de algodão em rama

José Rogaciano S. Oliveira