segunda-feira, 6 de março de 2017

Medicamento Paracetamol P-500 contém o vírus Machupo?


É verdade que o medicamento Paracetamol P-500 está contaminado com um vírus mortal chamado Machupo? Descubra a verdade aqui no E-farsas!
A notícia surgiu no começo de março de 2017 e rapidamente se espalhou através das redes sociais. De acordo com o texto, os médicos teriam afirmado que o medicamento Paracetamol com a descrição “P/500” estaria sendo vendido com o vírus Machupo, considerado um dos mais perigosos do mundo. O alerta, que pede para ser compartilhado para o maior número de pessoas, ainda avisa que essa nova versão do medicamento, muito mais branco e brilhante, tem uma alta taxa de mortalidade entre seus usuários!
Será que essa notícia é real?

Verdade ou farsa?

Uma rápida lida no texto já nos mostra que esse alerta possui todas as características de um boato digital:
  • Trata de um assunto que atrai muitos leitores;
  • Usa o apelo à autoridade para conquistar mais credibilidade;
  • Pede para ser compartilhado;
  • É escrito com um tom alarmista;
  • Não cita fontes;

O vírus Machupo existe?

O Machupo é um vírus real que provoca febre hemorrágica e pode ser fatal em 30% dos casos! Ela é transmitida através das fezes de um roedor típico da Bolívia e seu contágio entre humanos é bastante raro.
Apesar de ter sido descoberta na década de 30, a febre hemorrágica boliviana, também conhecida como tifo negro ou Febre Ordog, fez 20 vítimas em fevereiro e março de 2007 (3 delas fatais). No ano seguinte, foram notificados pelo menos 200 casos suspeitos (12 fatais) e apenas 2 casos confirmados em em novembro de 2011.
O vírus consegue sobreviver por até duas semanas em amostras de sangue, mas não suporta alguns minutos em ambientes secos. Isso já desmente o boato afirmando que ele estaria ativo dentro de comprimidos!

Cadê as fontes?

O alerta afirma que os médicos teria descoberto que o medicamento estaria contaminado, mas não cita nomes e/ou instituições que teriam feito os testes necessários. Nenhum jornal sério noticiou essa descoberta, o que torna o rumor muito mais suspeito! Afinal, um problemão desses certamente estaria na capa de todos os jornais…

Origens

Não conseguimos rastrear a origem dessa e-farsa, mas identificamos que esse texto nasceu em Angola, em 2015! Só que, na ocasião, o Paracetamol estaria contaminado com o vírus do Ebola!
Esse boato não se restringiu apenas aos países que falam português. Em fevereiro de 2017, o Ministério da Saúde da Malásia teve que vir a público para desmentir o rumor dos comprimidos de paracetamol contaminado com vírus em seu país.

Conclusão

Não espalhe esse tipo de corrente (e nenhum outro tipo, na verdade). Não há nenhum perigo do Paracetamol estar contaminado com o vírus Machupo!
Fonte:www.e-farsas.com