segunda-feira, 27 de março de 2017

Câmara Municipal de Tauá realizou duas sessões nessa segunda-feira,27


A Câmara Municipal de Tauá,realizou nessa segunda-feira,27,duas sessões.A primeira sessão foi atendendo a um requerimento do vereador Vony Sousa,em homenagem ao Dia Internacional da Mulher.Algumas lideranças das mulheres foram convidadas e participaram da sessão.Como uma forma de homenagear também as mulheres,o presidente da Câmara,Vereador Marco Aurélio,passou o comando da sessão para a vice-presidente,vereadora Williana de Carvalho.A senhora Chichica,se pronunciou na sessão,dizendo que é preciso fortalecer o que já foi conquistado até agora,como a criação de conselhos,centro de referência,etc.A delegacia da mulher continua sendo a grande reivindicação das mulheres,segundo a senhora Chichica.

A secretária do sindicato dos trabalhadores rurais,Patricia Amorim,também usou a palavra,destacando que o dia 08 de março,tem se estendido com movimentos durante todo o mês.Ela chamou à atenção para questão da reforma da previdência que está tramitando no congresso nacional.

A senhora Ana Ricarte,presidente da Acet,Associação comercial de Tauá,também usou a tribuna,ressaltando a importância da mulher empreendedora.Segundo ela,apesar do momento de crise,a mulher tem mostrado a sua força,sua criatividade,conseguindo fortalecer o seu empreendimento.

CONFIRA A SESSÃO

Logo em seguida foi realizada a sessão ordinária da Câmara Municipal,que continuou sob o comando da vereadora Williana.No grande expediente,tres projetos de lei deram entrada na casa.Projeto do executivo,concede beneficios fiscais aos mototaxistas de Tauá.Projeto de autoria da mesa diretora do legislativo,dispõe sobre alteração na simbologia e remuneração dos cargos em comissão de chefe de gabinete parlamentar.O terceiro projeto é de autoria da vereadora Fátima Guedes e institui o prêmio Mulher Tauaense .Na ordem do dia,foram votadas moções de pesar e de congratulações.

Um dos assuntos mais debatido na sessão foi um oficio da procuradoria do Municipio,em resposta a uma solicitação de informação,da Câmara,sobre um projeto aprovado na legislação passada.O projeto 86,aprovado na época,antecipava uma promessa de campanha do prefeito atual,Carlos Windson,promovendo a redução de 50% na cobrança do IPTU e da Iluminação pública e de 5 para 3% do ISS.O projeto não foi sancionado pelo prefeito em exercicio,Júlio Cesar e nem retornou para ser pelo presidente do legislativo.Alega o procurador,que como isso não aconteceu também na atual gestão,tanto do executivo,como do legislativo,perderam-se todos os prazos para execução da matéria.Por sua vez,o presidente do legislativo,Marco Aurélio,entende diferente.Para ele,o projeto tem validade,ou seja,como não houve nem o veto e nem a sanção por parte do prefeito,houve uma sanção tácita.O que falta apenas é uma promulgação da lei,um comunicado de que ela existe.Ele informou que vai se aprofundar ainda mais na questão e em 48h deverá tomar uma decisão sobre o caso.

CONFIRA A SESSÃO ORDINÁRIA