quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Escolas estaduais tem novo sistema para a compra de alimentos


Simplicidade, rapidez, objetividade e funcionalidade. Estas são as características do Sistema de Informações Gerenciais (Sige) Alimentação Escolar, plataforma online lançada nesta quinta-feira (9) para todas as escolas estaduais cearenses. O dispositivo permite aos gestores escolares providenciar a compra de gêneros alimentícios, contando com 135 opções de refeições, sendo que 70 são voltadas a pessoas com restrições alimentares. O sistema foi apresentado na Escola de Ensino Fundamental e Médio (EEFM) Santa Luzia, em Fortaleza, e contou com a participação do secretário da Educação, Idilvan Alencar.

A medida, além de otimizar o processo da compra de alimentos, auxilia na democratização do cardápio, de acordo com a preferência dos estudantes, conforme explica Idilvan. “Nós perguntamos aos alunos, por meio de enquetes, quais eram as opções que eles gostariam de ter em alimentação. Isso, combinado com o trabalho de nutricionistas, que observam e seguem os preceitos nutricionais, conseguimos montar um cardápio variado. Demos agilidade ao processo, respeitando o gosto dos alunos. Entendemos que a alimentação é muito importante para o processo do aprendizado”, esclarece.

A ação também fortalece o modelo de gestão escolarizada, já adotado pela Seduc, que favorece a autonomia escolar e a participação da comunidade. “Ao escolher um cardápio, aparecem todos os ingredientes para o preparo do alimento, junto com o preço de cada item. Isso muda um pouco a rotina da escola”, aponta Idilvan.

O gestor escolar também terá a tecnologia a seu favor para organizar uma grade de cardápios e planejar a compra dos alimentos durante o ano letivo. O sistema irá calcular a quantidade de cada ingrediente para execução do cardápio escolhido e finalizará com o valor do recurso da escola. Pelo sistema, pode-se montar três refeições salgadas e duas doces ao longo da semana, de forma intercalada.

Assessoria de Comunicação da Seduc