sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Cearenses presos com cocaina em Minas Gerais


Cerca de 23kg de pasta base de cocaína avaliados em R$ 1,5 milhão foram encontrados em uma casa entre os bairros Alto dos Passos e Mundo Novo, na Zona Sul de Juiz de Fora, durante operação deflagrada pela Delegacia Especializada Antidrogas nesta quarta-feira (1º). Dois jovens cearenses de 22 anos foram presos em flagrante quando chegavam à residência alugada na Rua Onofre Mendes em um Fiat Palio, com placa de Parambu (CE). Já um homem, 29, morador do Bairro Santa Cruz e conhecido por envolvimento no tráfico, conseguiu escapar da abordagem, mas acabou capturado pela Polícia Militar na Zona Norte quando tentava chegar em casa. Apontado como um dos possíveis proprietários da pasta base, ele foi flagrado em um Fiat Mobi, também de Parambu, com mais de R$ 22 mil em espécie, possivelmente referente à venda de drogas, além de uma porção de maconha. De acordo com as investigações, a droga chegava em Juiz de Fora em caminhões de cesta básica.
Os policiais civis ainda fizeram buscas em um apartamento na Avenida Rio Branco, no Alto dos Passos, onde moraria uma mulher cearense e proprietária do segundo carro. No local havia uma pedra bruta de crack. A suspeita estaria viajando e será intimada a prestar declarações. Segundo o delegado responsável pelas investigações, Rafael Gomes, o grupo estaria agindo há, pelo menos, sete meses, mesmo período em que a casa havia sido alugada. O local também seria utilizado como uma espécie de laboratório para o refino da droga, já que foram encontrados vários materiais utilizados no preparo de entorpecentes, balança de precisão e anotações referentes à contabilidade do tráfico.

“Ontem, após uma breve campana, conseguimos adentrar no imóvel que seria o local onde esses indivíduos associados para o tráfico de drogas estariam armazenando a pasta base, apreendendo 23kg. Essa cocaína seria refinada e daria em torno de R$ 1,5 milhão em drogas com a venda no varejo.” De acordo com o delegado, um dos cearenses seria responsável pela guarda e segurança das drogas, enquanto o comparsa ficaria por conta da contabilidade e entrega dos entorpecentes em toda a cidade. “Ele recebia telefonema dos patrões, posteriormente às orientações, ele comparecia até o local da entrega e recebia o dinheiro, sendo responsável também por fazer a cobrança.”

O morador da Zona Norte preso posteriormente pela PM já era conhecido no meio policial. “Durante a lavratura do nosso flagrante, um indivíduo que fugiu em um Fiat Mobi e também frequentava esse imóvel acabou sendo abordado pela Polícia Militar e flagrado com uma grande quantidade de dinheiro, fruto de uma transação comercial referente à venda de drogas.” Ainda segundo o delegado, outras pessoas envolvidas no esquema já foram identificadas. “Em breve, vamos pedir a prisão de todos os envolvidos.”

Conforme o titular da Delegacia Especializada Antidrogas, Rafael Gomes, as investigações que resultaram na apreensão de 23kg de pasta base de cocaína na Zona Sul já desvendaram a estratégia utilizada pelo grupo para trazer o entorpecente para o município. “A droga vem em um caminhão de empresa, mais especificamente em um fundo falso de veículo que transporta cestas básicas para Juiz de Fora. Já sabemos qual é essa empresa e vamos adotar as providências legais, pedindo a prisão de quem for necessário.”

De acordo com Rafael, os jovens do Ceará presos em flagrante não possuem antecedentes criminais. Eles alegaram que vieram para a cidade trabalhar em outro ramo, sendo convidados para atuar no tráfico de drogas. “Já o outro homem, que é um dos proprietários da droga, porque fazem uma espécie de consórcio, possui passagem por tráfico e diversos outros crimes, como porte ilegal de arma de fogo. Ele possui até uma alcunha de ‘Senhor das armas’, porque também é conhecido pelo comércio de compra e venda de armas de fogo.”

Ao ser surpreendido pelos policiais militares na Rua Oswaldo Pinto Ribeiro, no Santa Cruz, o suspeito parou o carro em frente à sua residência e fugiu para o interior do imóvel, abandonado o veículo aberto em via pública. Os R$ 22.120 e o pedaço de maconha estavam dentro de uma mochila. O homem acabou se entregando pacificamente. Ao chegar na delegacia, a PM descobriu que o mesmo havia sido alvo de operação da Polícia Civil.

A suspeita é de que os entorpecentes apreendidos tenham entrado no Brasil pela fronteira da Bolívia com o Mato Grosso, sendo transportado para a região Sudeste. “Há aproximadamente um mês estávamos investigando um forte esquema, muito bem montado, de tráfico drogas, mais especificamente de pasta base oriunda do Mato Grosso, que passava pelo Estado de São Paulo e aportava em Juiz de Fora.” Segundo ele, esse entorpecente era distribuído para toda a cidade.
O delegado ressaltou que o empenho dos investigadores foi fundamental para o sucesso da operação, resultado de um trabalho de inteligência da 1ª Delegacia Regional, em conjunto com a Delegacia Antidrogas. Os presos foram ouvidos e serão encaminhados ao Ceresp.

Fonte:www.tribunademinas.com.br