quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Pipeiros acusados de derramar água abastecida do açude Arneiroz II


A Policia Militar de Arneiroz,sob o comando do subtenente Carlos Couto,conduziu nessa quinta-feira,12,para a delegacia regional de policia civil de Tauá,05 caminhões pipas,além dos respectivos motoristas e um morador.A apreensão foi realizada na localidade Ladeira do Hélio no Municipio de Arneiroz.Segundo o subtenente,a PM recebeu a denúncia de que esse local era usado para o derrame de água abastecida no Açude Arneiroz II e que deveria ter como destino os moradores carentes dos Municipios de Boa Viagem e Pedra Branca,beneficiados com o programa carro pipa do Governo Federal.07 carros pipas foram encontrados no local,alguns vazios e outros abastecidos e mais um chegou logo depois.Os motoristas de tres veiculos não foram localizados e os pipas,que estavam vazios, ficaram no local.Apesar de nenhum ter sido flagrado derramando a água,segundo o subtenente Carlos Couto,as marcas no chão mostram claramente que era constante o derramamento de água na área.

Quando os policiais chegaram a delegacia com os pipeiros,tres advogados já estavam aguardando para cuidar do caso.Os 05 motoristas e o responsável pelo terreno foram ouvidos pelo delegado regional,Dr.Gisleian Lima.Todos negaram a denúncia de derrame da água e alegaram que o local era utilizado apenas como parada para descanso,para depois seguirem a viagem.Quatro motoristas foram ouvidos e liberados,como também os veiculos.Esses estavam com as pipas cheias e nada foi provado contra eles,por enquanto,mas as denúncias vão continuar sendo investigadas.

Duas pessoas foram autuadas em flagrante e ficaram presas.O pipeiro Francisco Jhonata Lima de Oliveira,28 anos,foi autuado no artigo 171,caracterizado o estelionato.Segundo o delegado foi constatado que ele abasteceu o caminhão na manhã dessa quarta-feira,sendo a água destinada a localidade de São José,no Municipio de Boa Viagem,só que o veiculo não saiu do Municipio de Arneiroz.O motorista apresentou para a fiscalização uma planilha falsa,com o aval do apontador,como se tivesse entregue a água na localidade.Após o procedimento ele foi conduzido para a cadeia pública de Arneiroz.O segundo flagrante foi contra Valmir Sousa Santos,49 anos,responsável pelo terreno.Segundo o delegado ele foi autuado por danos ao patrimônio,sendo constatado que ele era conivente com a ação,já que no local o acesso era por uma cancela,com cadeado e foi instalada até uma barraca.A pena é de 1 a 3 anos,cabendo fiança que foi arbitrada em 05 salários minimos,o equivalente a 4.685,00.Quando ele pagar será liberado.

A ação foi comandada pelo subtenente Carlos Couto,da unidade da Policia Militar de Arneiroz,contando ainda com os PMs G.Vidal e Lira e o apoio da policia militar de Aiuaba.O responsável pela fiscalização do Exército,subtenente Leite,do 23 BC acompanhou todo o trabalho policial.