sábado, 10 de dezembro de 2016

Tauaense estréia hoje no MMA


A caminhada rumo ao estrelato mundial do MMA começa hoje para Viviane Pereira, a Sucuri. Depois de brilhar no cenário nacional, com um currículo respeitável de vitórias e títulos, a lutadora cearense estreia hoje no UFC, sonhando em ir longe na maior organização de artes marciais mistas do planeta.


Com o pioneirismo de se tornar a primeira mulher do Ceará a competir no Ultimate, ela sobe ao octógono para enfrentar a canadense Valerie Letourneau, em duelo da categoria peso-palha (até 52kg) feminino, no card preliminar do UFC 206, em Toronto, no Canadá.

Mais do que deixar boa impressão, Sucuri se diz consciente de que sua estreia é uma grande oportunidade para “fazer nome” e ganhar moral na divisão, já que enfrenta, logo de cara, a atual 9ª colocada do ranking e que, ano passado, disputou o cinturão dos pesos-palhas contra a ainda campeã Joanna Jedrzejczyk, sendo superada por pontos.

Mas a cearense de 23 anos chega para o combate com as credenciais de um cartel invicto, que fala por si só. Foram 12 lutas de MMA profissional com 12 vitórias, com direito a conquista de quatro títulos em organizações diferentes: o do Limo Fight, o do Bitetti Combat, o do XFCi e do Aspera FC.

“Ela é um desafio muito grande. A expectativa está a mil. Não vejo a hora de estar subindo lá e fazer o meu trabalho. É uma oportunidade única e não vou desperdiçar essa chance”, disse Sucuri ao O POVO.

ESTILOS PARECIDOS
Ao analisar a adversária, Sucuri diz que Letourneau tem estilo muito parecido com o seu, de gostar de lutar em pé, investindo em chutes e socos. Mas Viviane diz ter treinado de tudo para surpreender a oponente.

“Nós duas gostamos da trocação, mas também posso lutar em cima ou por baixo. Não gosto muito de falar o que vai acontecer, porque muito atleta peca pela língua. Acho melhor deixar a luta rolar, mas podem esperar um lutão”.

Natural de Tauá, mas residindo há muito tempo em Fortaleza, Viviane conheceu o mundo nas artes marciais na adolescência, quando pediu para treinar muay thai e sanda em um projeto social comandado por Marcos Batista, líder da equipe Dragon Kombat.

A parceria com o treinador e a equipe segue até hoje. “Desde o começo da minha carreira profissional, o sonho era chegar no UFC. Agora é ser campeã”, conta.

A ADVERSÁRIA CANADENSE VALERIE LETOURNEAU É A 9ª COLOCADA DO RANKING PESO-PALHA E LUTOU POR CINTURÃO EM 2015

Serviço
UFC 206
Local: Toronto, no Canadá
Data: 10 de dezembro
Horário: a partir das 20h30min
Transmissão: Canal Combate

Fonte: O POVO: blog.opovo.com.br/clubedaluta