terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Agricultora de Quiterianópolis é homenageada pela Ematerce


A agricultora do município de Quiterianópolis, Verônica Lira, recebeu homenagem da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Ceará (Ematerce) pelo trabalho pioneiro que desenvolve na produção orgânica de frutas, verduras e hortaliças.
A homenagem foi concedida numa solenidade, no dia 15 de dezembro, no Centro de Ensino e Treinamento em Extensão da Ematerce (Cetrex), em Caucaia – região metropolitana de Fortaleza.
Verônica está entre 20 produtores homenageados em todo o Ceará e foi a única agricultora dos Inhamuns a receber essa homenagem, nesta edição. Na ocasião, a Ematerce também entregou troféus para autoridades, parceiros e extensionistas como reconhecimento de bons trabalhos de assistência técnica e extensão rural desenvolvidos durante o exercício de 2016.
A homenageada
Verônica Lira tem 41 anos e mora numa pequena propriedade na localidade Monteiro, município de Quiterianópolis. Junto com seu esposo, José Jackson, ela produz mamão, milho verde, couve, feijão, jiló, berinjela, coco, alface, cheiro verde e outros.
Ela se destacou a nível de Região dos Inhamuns pela produção orgânica e pelo sucesso que conquistou na comercialização de seus produtos. Ela vende sua produção para um grande supermercado de Crateús e também abastece diversas famílias de comunidades que ficam no entorno da localidade Monteiro.
Verônica se diz muito contente pela homenagem de reconhecimento e ressalta que só tem a agradecer pelo apoio que recebe da Ematerce”. “Estou muito feliz e grata por essa homenagem. Ela me incentiva a continuar lutando e acreditando no potencial do campo”, destacou.
A agricultora aproveitou para agradecer a toda “família Ematerce” e fez questão de lembrar, em especial, o apoio dado pelo coordenador do Projeto Mandalla, José Ximenes. “Ele [Ximenes] acreditou em mim, na minha capacidade de produção e me incentivou quando eu já pensava em desistir”, lembrou emocionada.
O presidente da Ematerce, Antônio Amorim, destacou a importância de se valorizar quem realmente tem vontade e coragem de produzir. “Verônica é exemplo de produtora que, inicialmente, recebeu apoio e incentivo e hoje anda com seus próprios pés. Ela e o esposo desenvolvem uma bela experiência de produção”, frisou.
Repórter Cícero Lacerda