terça-feira, 8 de novembro de 2016

Réu condenado a mais de 16 anos de prisão pelo júri popular


Começou nessa terça-feira,08,mais uma temporada de julgamentos do Tribunal do Júri da Comarca de Tauá,no Fórum Dr. Fábio Augusto,sob a presidência da Drª Giséli Sousa.Oito julgamentos estão marcados para este mês de novembro.O primeiro réu a ser julgado nessa terça-feira,foi Antonio Marciano de Sousa,que é acusado do assassinato de Maria Marilete Pereira dos Santos,fato ocorrido no dia 01 de março de 2015,por trás da rua Júlio Gonçalves,no bairro Alto Brilhante.O julgamento estava previsto para começar as 9h,mas só veio iniciar após o meio dia.O réu se encontra atualmente preso na Penitenciária Regional do Cariri e a sua condução até Tauá sofreu um atraso,só chegando ao fórum por volta das 10h30.Outro problema registrado foi a desistência do advogado de defesa,sendo preciso a atuação dos novos defensores públicos de Tauá,DRs. Mateus e Eduardo.Na acusação atuou o promotor Dr.Aroldo.O júri terminou por volta das 17h,sendo o réu,Antonio Marciano de Sousa,condenado a 15 anos pelo homicidio qualificado e mais 1 ano e 04 meses por vilipêndio a cadáver,totalizando 16 anos e 04 meses,inicialmente em regime fechado.

A pauta do Júri marca para o próximo dia 10,as 9h,o julgamento de Robson Santana Sales,tendo como vitima Fábio Alexandrino Feitosa.No dia 16,as 14h vai a júri Antonio Caio Alves Duarte,sendo a vitima Antonio Windson Vicente Ferreira.No dia 18,as 9h,será julgado Antonio Laecio Gonçalves Rodrigues,sendo a vitima Lucas Andrade Bezerra Soares.Esse julgamento deve ser bastante concorrido,já que esse caso ganhou uma grande repercussão.Outros julgamentos estão marcados para os dias 22,24,28 e 30 de novembro.