terça-feira, 29 de novembro de 2016

Polícia de Araguaína prende suspeito de atirar em empresário Parambuense


Na tarde desta segunda-feira, 29, policiais civis da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (DEIC) Núcleo Norte de Araguaína, coordenados pelo delegado José Anchieta de Menezes Filho, efetuaram a prisão de Thallyson Nunes e Silva, 20 anos, suspeito de atirar em um empresário, durante a prática de um crime de tentativa de latrocínio, ocorrido no último dia 22 de novembro, em Araguaína.

Conforme o delegado Anchieta, a Deic já estava investigando Thalysson há alguns dias, como parte dos esforços para elucidar o crime que chocou os moradores de Araguaína. “Após um minucioso trabalho de investigação, conseguimos reunir fortes indícios da participação do Thallysson nesse latrocínio tentado, bem como, informações de que o mesmo estaria escondido em uma residência, localizada no Bairro JK e, desta maneira, fomos ao local, onde prendemos o indivíduo”, disse o delegado.

Ainda segundo o delegado, no momento da prisão do suspeito, os policiais civis encontraram na residência do mesmo, várias porções de drogas, assim como uma arma de fogo. Thallysson também já possuía um mandado de prisão em aberto proveniente da Comarca de Balsas - MA, pela prática de um crime de homicídio qualificado.

Na delegacia, a esposa do empresário Petrônio Feitosa de Castro reconheceu o homem, não deixando nenhuma dúvida quanto ao seu envolvimento no crime. Thallysson foi atuado em flagrante por tráfico de drogas, posse de arma de fogo de uso permitido, além de responder pelo crime de latrocínio tentado. Após as providências cabíveis, Thallysson Nunes e Silva foi encaminhado à carceragem da Casa de Prisão Provisória de Araguaína, onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário.

Ainda de acordo com o delegado, a polícia civil vem trabalhando com muita firmeza e dedicação no combate à criminalidade em geral em Araguaína, no sentido de identificar, localizar e capturar os autores de toda e qualquer atividade criminosa. “As equipes de policiais civis da Deic, bem como de todas as demais delegacias de Araguaína tem trabalhado diuturnamente no sentido desvendar os crimes e fazer com que seus autores sejam presos e respondam por seus atos, conforme determina a lei”, pontuou.

Fonte: http://portalgilbertosilva.com.br/Blog:Abraão Barros